Abate de árvores na Rua Margarida Abreu: Questão e Sugestão à CML [Actualização]

Embora não exista registo de intervenção no Arvoredo na CML:
http://www.cm-lisboa.pt/…/intervencoes-no-arvoredo-na-cidad…
cerca de 12 árvores (saudáveis na sua maioria) estão marcadas para “abate” na Rua Margarida Abreu.
A motivação parece ser o arranque das obras de construção de um parque de estacionamento no local.
Os subscritores questionam a CML se o projecto não pode ser alterado por forma a preservar estas árvores (construindo por exemplo um jardim) e a data para a qual está prevista esta intervenção.

Subscrevem
Rui Pedro Martins
Jorge Oliveira
Cláudia Casquilho
Rui Pedro Barbosa
Nuno Dinis Cortiços
Elvina Maria Reis Rosa
Nuno Miguel Cabeçadas
Elsa Felizardo
Zélia Brito
Mariana Bettencourt
Emilio Santos Pinto
Cristina Azambuja
Dulce Amaral
Maria Estima
Beatriz Maia
Suzete Reis
Sampedro Ana Paula
Susana Soares
Jaime Amores
Anabela Gouveia
Luisa Galvão
Maria Julieta Mendes Martins
Zélia Pereira
Lurdes Farrusco
Helena Ferreira
Luis Pina Amaro
João Ribafeita
Eduardo Duarte Coelho
Susana Martins
Susana Fernandes
Daniel Portugal
Rui Martinho
João Leonardo
Rita Dias Costa
Rita Luzia
https://www.facebook.com/groups/Vizinhos.do.Areeiro/permalink/1872581499721315/

Actualização de 08.03.2018

“Abate de árvores na Rua Margarida Abreu: o futuro parque de estacionamento nesta rua pode perfeitamente incorporar as 3 figueiras maltratadas testemunhas do tempo das quintas bem como do pequeno bosque existente ao fundo desta zona com uma pequena zona de descanso com estas árvores e alguns bancos” 30:02 Vizinho do Areeiro Jorge Oliveira 28:53
 
“Em relação às árvores na Rua Margarida Abreu 35:42 vou tentar que as figueiras ainda fiquem no sítio. Em relação às outras elas estão num estado fitosanitário péssimo e portanto têm mesmo que ser abatidas e substituídas por seis árvores. Não sei vão ter mesas: o projecto é um projecto da EMEL (…) em relação a uma que estaria num dos cantos encaminharei isso para a EMEL” 36:39
Vereador José Sá Fernandes
Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

 

Quinta das Ameias: Pedido de preservação de muro, ameias e restos de capela [Respondido]


Os subscritores requerem aos serviços competentes da CML que quando quando analisarem a urbanização da “Quinta das Ameias” (fronteira à Av Afonso Costa) recentemente vendida a particular pelo BCP tenham presente a necessidade de preservação das ameias e respectivo muro, assim como o que resta da capela (com torre sineira) que pode ser visto a partir da Av Gago Coutinho.
Trata-se de um “lote com uma área total de 4.384 m2, na zona do Areeiro” (…) “localizado no início da avenida Afonso Costa, junto à praça do Areeiro, e que confronta ainda com a rua Sarmento de Beires e a Quinta Casal Vistoso, o lote permite uma área de construção máxima na ordem dos 40.000 m2 e uma cércea que poderá contemplar um máximo de 18 a 20 pisos.

Subscrevem:
Rui Pedro Martins
Jorge Oliveira
Cláudia Casquilho
Rui Pedro Barbosa
Paulo Ferrero
Elvina Maria Reis Rosa
Anabela Nunes
Luisa Castro Correia
Gabriel Osório de Barros
Ana Costa
Francisco Lopes da Fonseca
Anibal Santos
Zélia Pereira
Ana Paula Araújo
Lezíria Couchinho
Ana Martins da Cruz
Irene Coelho
Rui Santos
Cristina Aleixo
Jacinto Manuel Apostolo
Maria Godinho
Antonio Sequeira
Helena Espvall
Filipe Madureira

Actualização de 26.02.2018

Abaixo-assinado NÃO FECHEM a ESQUADRA DA PSP ! (10ª de Lisboa Arroios-Areeiro) [respondido]

Para:
Assembleia da República, Ministério da Administração Interna, PSP Lisboa, Câmara Municipal de Lisboa, Junta de Freguesia do Areeiro e Junta de Freguesia de Arroios

Os abaixo-assinados tendo em conta…
…o encerramento sazonal (em épocas de reforço de policiamento na Baixa), a existência de apenas 10 agentes, a crónica falta de veículos automóveis e a existência de planos para o encerramento definitivo da 10ª Esquadra da PSP de Arroios
…que Arroios e Areeiro reúnem mais de 50 mil habitantes e que existem pouco menos de 60 agentes da PSP para garantirem a sua segurança e, parece, 1 a 2 veículos funcionais
…que “no passado, saíram 834 agentes e entraram apenas 453” (Revista Sábado) dos quais muitos em Lisboa e, nomeadamente, para a reforma e Polícia Municipal
…que esta Esquadra integra o plano de fecho de esquadras da PSP em Lisboa e Porto, elaborado pelos governos anteriores que o actual Governo tem agora em plano executar.

Os abaixo-assinados requerem que:
1. Que não se encerre a 10ª Esquadra da PSP de Arroios (que serve Arroios e Areeiro)
2. Que se reforcem os meios humanos e materiais da PSP nas esquadras que servem Arroios e Areeiro por forma a reforçar o policiamento de proximidade nas freguesias de Arroios e Areeiro e a dar uma resposta eficiente ao aumento recente dos níveis de criminalidade nestas freguesias

Assine e Partilhe !
http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=NaoFechemEsquadraPSP

Ficheiro PDF para imprimir e assinar (enviar para geral@vizinhosdoareeiro.org)
Abaixo-assinado de moradores NÃO FECHEM A ESQUADRA DA PSP

Actualização

“Entregámos no Parlamento uma petição com cerca de mil assinaturas que recolhemos presencialmente em 3 semanas 50:48. Um protesto contra os planos aparentemente em curso que também, parece, serve Areeiro. Há uma sensação de falta de policiamento na freguesia. As pessoas não vêm polícia na rua, dizem-me que não é assim, mas a sensação existe. Há relatos diários de assaltos ou furtos (…) seria interessante saber qual é o registo de criminalidade reportada na esquadra das Olaias que nos serve. Há também notícias de que não há meios automóveis, que não existem carros nas esquadras que nos servem. Parece que há agora um plano para colocar um carro eléctrico na freguesia do Areeiro, mas se for a Junta a financiar isso é um duplo pagamento. Nós já pagamos os carros da polícia nos nossos impostos, vamos pagar também via o orçamento da Junta? Apelamos assim que a esquadra de Arroios continue a existir e que se reforce o policiamento de proximidade na freguesia do Areeiro.”

Vizinho do Areeiro Rui Martins
“Relativamente à Esquadra de Arroios não temos informação da PSP relativamente a nenhum processo de encerramento (…) temos vindo a trabalhar com a PSP no processo de reorganização do dispositivo (…) mas das várias questões que foram abordadas com a direção nacional da polícia não estava este encerramento pelo que não tenho nenhuma informação adicional que lhe possa dar mas posso tentar actualizar essa informação.”

Fernando Medina

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

Rua Capitão Henrique Galvão – Zona de casas da CML (grande parte devolutas) [Resolvido]

Enviada à CML:
“Rua Capitão Henrique Galvão – Zona de casas da CML (grande parte devolutas): Tendo a CML, recentemente, retomado uma delas por falta de ocupação, pagamento de rendas e por residência dos beneficiários fora de Lisboa.
Há planos para recuperar e colocar no mercado as restantes?”

Resposta de 10.01.2018:
Foi aberto o processo ENT/34/GVPM/18

Resposta de 12.01.2018:
“ENT/34/GVPM/18 – Casas da CML
Em resposta ao pedido de informação de V. Ex.ª , encarrega-me a Senhora Vereadora da Habitação Desenvolvimento Local – Paula Marques, de informar que solicitamos aos serviços informação detalhada sobre os fogos em concreto, nomeadamente quanto à propriedade dos mesmos. Assim que na posse da mesma informaremos em conformidade com o solicitado”

Resposta de 07.03.2018
Em resposta à mensagem de correio electrónico infra, encarrega-me a Senhora Vereadora da Habitação e Desenvolvimento Local – Paula Marques, de informar que o Município de Lisboa apenas dispõe de 6 fracções no Bairro Presidente Carmona. Dessa fracções, apenas uma se encontra vaga, encontrando-se a decorrer o processo de empreitada com vista à sua reabilitação.”