Carta aberta à Junta de Freguesia do Areeiro (lagartas do pinheiro no jardim superior da Alameda)

Os Vizinhos do Areeiro expressam a sua preocupação pelo ressurgimento repetido de lagartas do pinheiro no jardim superior da Alameda. Este jardim é frequentado por grande número de cães que pela sua curiosidade natural são as maiores vítimas desta praga, juntamente com crianças que possam estar a brincar no chão.

Os Vizinhos do Areeiro entendem que uma praga com estas características não será fácil eliminar mas também entendem que não será normal que apesar das múltiplas intervenções da Junta de Freguesia tal volte a suceder por três vezes em menos de 2 semanas num espaço tão pequeno.

Apelam por isso a uma intervenção verdadeiramente eficaz e que se façam inspecções periódicas ao arvoredo de toda a freguesia forma a evitar novas ocorrências e que se adoptem as medidas profiláticas necessárias para reduzir a ocorrência desta praga”.

(segundo o Regimento da Assembleia Freguesia do Areeiro “o prazo máximo para fornecimento de informação aos cidadãos recenseados na freguesia é de 10 dias, se outro prazo mais curto não for possível cumprir”)

Subscrevem:
Rui Pedro Martins
Jorge Oliveira
Cláudia Casquilho
Elvina Maria Reis Rosa
Anabela Nunes
Rodolfo Franco
Nuno Miguel Cabeçadas
Teresa Raposo
Zélia Brito
Mariana Bettencourt
Francisco Lopes da Fonseca
Leonilde Ferreira Viegas
Miguel Madeira
Helena Ferreira
Emilio Santos Pinto
Alexandra Maia Mendonça
Pedro Gomez
Dulce Amaral
Carla Caló
Jacinto Manuel Apostolo
Margarida Magalhães
Manuela Viegas
Miguel Felner Paula
Dora Santos Silva
Fátima Mayor
Anabela Gouveia
Zélia Pereira
Leonardo Rosa
Ilda Cruz
Patrícia Garcia
Irene Coelho
Maria Ana Neves
Isabel Catarina Ferreira
André Calado Coroado
Ana Judite Peres
José Manuel FL
Zira Marcelino
Maria Martins da Silva
Susana De Brito Dias
Sofia Reis
Sara Teixeira
Joana Morgado
Isabel Neves
Filipe Oliveira
Elsa Santos Alípio
Maria Anabela Melo Egídio
Carolina Lemos E Sousa
Rita Martinez
Alina Silva
Francisco Braz Teixeira
Cristina Lemos Machado
Rui Martinho
Rute Pereira
Pedro Amaral
Rita Dias Costa
Mau Madureira
Anna Vergeat
Francisco Frazão
Marta Belling Castro
Ana Bacalhau
Carla Cardoso
Actualização de 24.02.2018
Processionárias (lagartas do pinheiro) e cães na Alameda Afonso Henrique Ribeiroes: Combinação perigosa com efeitos potencialmente letais: “A lagarta do Pinheiro, Processionária, é um insecto que ataca a maioria dos Pinheiros bem como alguns Cedros, provocando a sua Morte. Tem efeitos nocivos quando em contacto com os humanos e animais domésticos, provocando irritações de Pele, olhos e aparelho respiratório”
A 8 de Fevereiro denunciámos esta situação à Junta de Freguesia do Areeiro que AINDA NÃO DEU QUALQUER RESPOSTA:
http://vizinhosdoareeiro.org/carta-aberta-a-junta-de-fregu…/
(o que é uma violação flagrante do Código do Procedimento Administrativo e do próprio regimento que regula o funcionamento da Assembleia de Freguesia).
Em consequência acaba de seguir um pedido de pronunciamento sobre esta situação a todas as forças políticas com assento nesta Assembleia de Freguesia.

 

A Proposta à CML para a criação de uma “Assembleia Deliberativa” na Antena 1

A proposta para a criação de uma Assembleia Deliberativa (cidadão escolhidos aleatoriamente que lançam propostas semelhantes às que são votadas no Orçamento Participativo) está na na Antena 1 (32:38):
 
Proposta enviada à CML
(ainda sem resposta)

Análise às respostas ao inquérito ao estacionamento no Areeiro de Dezembro de 2017

1. A maioria dos residentes chega de carro entre as 18 e as 20 (pico de procura de lugares de estacionamento)
2. 81.1% usa lugares da EMEL, mas 11.7% têm parque de estacionamento e apenas 6.3% garagem própria
3. De manhã, a maioria dos moradores deixa o lugar de estacionamento entre as as 8:00 e as 9:00 (mais de 55%)
4. Cerca de 50% gastam entre 5 a 10 minutos à procura de lugar para estacionar
5. 43.2% declara que estaciona longe de casa por não encontrar lugar perto
6. 41.4% tem 2 dísticos EMEL a mesma percentagem que tem apenas 1 (a confirmar-se será uma média mais baixa que a da cidade de Lisboa)
7. 29.7% admite estacionar, frequentemente, fora dos lugares oficialmente consagrados para esse efeito
8. 9.9% tem uma avença num parque das redondezas
9. Apenas 1.8% tem uma avença no Parque da Junta de Freguesia
10. 64% entende que a Junta deve expandir o seu parque de estacionamento
11. 69.4% acha que os parques da Empark e EMEL são demasiado caros e 62.2% que fazem falta mais parques destes operadores
12. 74.% não quer prescindir de ter carro próprio e de o trocar por um sistema de mobilidade partilhada (mas 20.7% admite tal opção)
13. 51.4% admite ter alternativas de transporte público
14. 85.3% declara andar mais de 8 vezes de carro por mês, 13.7% entre 2 a 8 vezes
15. 88.1% usa automóvel como “veículo corrente” e apenas 3.6% a bicicleta. As outras formas de mobilidade são vestigiais
Conclusões e Propostas:
1. Lugares reservados para empresas e autarquias (CTTs, AML, Junta e CML) devem ter sempre, por regra, limitação apenas para horas laborais cessando esta pelas 19:00 e começando pelas 9:00
2. Devem ser aumentados os lugares de parque de estacionamento (nomeadamente para compensar o fim do parque Empark da Sacadura Cabral)
3. Devem ser reforçados os lugares de estacionamento, nomeadamente pela criação de “estacionamento em espinha” onde tal for tecnicamente viável e criando novos lugares sempre que isso for possível (p.ex. Bairro dos Actores e Sacadura Cabral)
4. Aumentar a quantidade de lugares do Parque de Estacionamento da Junta de Freguesia (existem terrenos livres adjacentes)
5. Realizar contactos com Empark e EMEL no sentido destas entidades descerem os preços dos seus parques (nomeadamente através de contratos de volume com a Junta de Freguesia)
6. Reforçar (muito) a oferta dos sistemas de mobilidade partilhada em Lisboa

Actualização de 10.01.2018
Este inquérito foi publicado (com autorização) no site da Junta de Freguesia do Areeiro:
http://www.jf-areeiro.pt/pt/inquerito-ao-estacionamento-na-freguesia-do-areeiro

Parque Canino do Jardim Fernando Pessa: Questões à Junta de Freguesia do Areeiro

Parque Canino do Jardim Fernando Pessa - o relvado está em péssimas soluções

Questões colocadas por moradores:

1. Quanto custou (exactamente) toda a obra? (“10.000 euros” é algo impreciso)
2. Além da empresa que construiu o Parque quem mais concorreu ao “ajuste directo”?Qual a entidade com credencias sobre a matéria foi consultada??? Quantos cães estimam que pode o parque abranger ao mesmo tempo?
3. Quanto mais se estima gastar para terminar esta obra? (assumindo que está inacabada)
4. Quando acaba a obra (e a sua garantia?)?
5. Quando serão colocados os avisos e o placard com regras de acesso?
6. Há planos para corrigir o piso? A iluminação no Parque Canino será reforçada?

Enviadas a 18.12.2017 ao Executivo com CC de todas as forças políticas com representação na Assembleia de Freguesia do Areeiro

Estacionamento depois do empreendimento a construir no terreno na Av Sacadura Cabral

24993323_10156198853824050_6363207827623010730_n
Parque de Estacionamento cheio em dezembro (é aqui que vai ser construído o novo empreendimento) – Fotografia de Jorge Oliveira

O futuro empreendimento que irá ser construído no lote de terreno entre a Av Sacadura Cabral e a linha férrea irá retirar do local um parque de estacionamento muito utilizado sendo criados, em compensação, apenas 96 novos lugares e 62 subterrâneos. Ora, apesar de o futuro empreendimento prever um parque subterrâneo com capacidade para os residentes, na prática, estes no dia a dia irão previsivelmente utilizar o estacionamento à superfície, sobrelotando ainda mais os arruamentos do bairro. Como se pode ver na foto, o parque fica lotado com cerca de 200 viaturas durante o dia.
O que tem a autarquia a comentar sobre esta situação?

Subscrevem

Rui Martins
Jorge Oliveira
Cláudia Casquilho
Elvina Maria Reis Rosa
Madalena Matambo Natividade
Anabela Nunes
Nuno Miguel Cabeçadas
Rogério Martins
Elsa Felizardo
Luis Seguro
Teresa Raposo
Luisa Castro Correia
Pedro Pinto
Pedro Gomez
Francisco Lopes da Fonseca
Fernanda Levy
Ana Monteiro
Teresa Ferreira
Ana Benavente
Mafalda Toscano Rico
Cristina Azambuja
Teresa Sarmento
Elisabete Carvalho
Ilda Cruz
Jaime Amores
Maria Berto
Manuel Poças
Pedro Almeida
Lezíria Couchinho
Teresa Clara Durão
Susana Santos
João Ribafeita
Maria Martins da Silva
Paulo Silva
João Miguel Gaspar
Joana Duarte
Maria Luisa Ferreira
Eduardo Pessoa Santos
Luisa Almeida
Pedro Correia
Maria Anabela Melo Egídio
Sérgio Manha
Carla Caló
Fernando Mora de Oliveira
Filomena Figueiredo
João Baguecho
Isabel Primoroso
Júlio Reis Silva
Leonel Soares
João Pedro Cegonho
Maria João Rico
Tomás Da Mata Nogueira
Gonçalo Magalhães Carvalho
Filipa Magalhães Carvalho
Fátima Sá

https://www.facebook.com/groups/Vizinhos.do.Areeiro/permalink/1856505441328921/

pelos “Vizinhos do Areeiro”

Proposta de voto de pesar à família de Pedro Rolo Duarte apresentada aos eleitos da Assembleia de Freguesia do Areeiro


Screen Shot 11-30-17 at 01.24 PM
Este conhecido jornalista e residente no Areeiro “destacou-se na área da cultura e na edição de revistas, foi fundador do semanário Independente, onde editou a revista Vida 3. Foi diretor-adjunto do jornal cultural Se7e e fundou a revista K, da qual viria a ser editor-geral. Dali, transitou para a Visão, onde desempenhou o mesmo cargo. De seguida, fundou e dirigiu a revista DNA, suplemento do Diário de Notícias, que foi um dos seus projetos com maior longevidade na imprensa, entre 1996 a 2006. Também foi sub-diretor do Diário de Notícias entre 2004 e 2005″
mensagem apelam à Assembleia de Freguesia do Areeiro que aprove um Voto de Pesar à perda deste nosso ilustre concidadão.

Subscrevem:
Rui Martins
Jorge Oliveira
Paulo Ferrero
Nuno Dinis Cortiços
Cláudia Casquilho
Anabela Nunes
Madalena Matambo Natividade
Elsa Felizardo
Nuno Miguel Cabeçadas
Maria Cortez Caetano
Luis Seguro
Mariana Bettencourt
Leonilde Ferreira Viegas
Ana Figueiras
Emilio Santos Pinto
Erika Bayan
Jacinto Manuel Apostolo
Maria Helena Palhano
Dulce Amaral
Elisabete Carvalho
Fatima Aparicio
Suzete Reis
Helena Juliao
Pedro Reis
Amilcar Castro
Maria Estima
Lurdes Mendes
Zélia Pereira
Margarida Tavares
Maria Nascimento Barros Ferreira
José Domingos
Paulo Fonseca
Cristina Pinto
Manuela Manon
Rogério Martins
Renata Chaleira
Alexandra Maia Mendonça
Joana Duarte
Maria Luisa Ferreira
Maria Conceição Silva
Amélia Marcos
Ana Paula Bárcia
João A. R. Sovelas
Fernando De Sousa Ferreira
Teresa Silva
Francisco Lopes da Fonseca
Rita Dias Costa
Ricardo Ferreira
Luiza Cadaval de Sousa

Comunidade nómada na zona entre a Rua Manuel Gouveia e a Margarida de Abreu (por detrás da Gago Coutinho) – Areeiro

Screen Shot 10-27-17 at 11.46 AM

Os subscritores pedem a intervenção da CML, RSB e da Junta de Freguesia na zona entre a Rua Manuel Gouveia e a Margarida de Abreu (por detrás da Gago Coutinho). Esta zona, onde deveria ser construído um parque de estacionamento (cujas obras, entretanto, pararam), é local de permanência de um grupo de migrantes dos Balcãs.
No concreto, os moradores pedem que se:
1. limpe o local dos numerosos detritos entre a mata e os passeios públicos
2. removam os contentores com rodas que (únicos na freguesia) que aqui estão e que servem de ponto de “abastecimento” a esta comunidade
3. instalem novos candeeiros na Rua Manuel Gouveia
4. garanta que os candeeiros da Margarida Abreu estão sempre ligados (há dias em que não estão)
5. remova todo o matagal e ervas altas que existem neste local dando apoio a esta colónia e cobertura a inúmeras concentrações de detritos e dejectos humanos.
6. removam os tags nas paredes destes arruamentos.
7. resolva o facto de todos os dias se fazerem aqui fogueiras com risco de propagação aos matos, propriedades e veículos estacionados aqui perto.
8. verifique uma intervenção de técnicos de serviço social da CML e da JFA junto da comunidade referida
9. seja instalado nesta zona um abrigo para animais (gatídeos) que está aprovado pela CML há mais de um ano

Subscrevem 52 moradores
https://www.facebook.com/groups/Vizinhos.do.Areeiro/permalink/1838075116505287/

Actualização
“Registamos um aumento do nº de Sem Abrigo nas ruas, aqui, no Areeiro. Há uma duplicação e, por vezes, uma triplicação. Algo se está a passar. Dizem-me que poderá ter sido o facto de terem sido expulsos da Gare do Oriente. Será isso? Será também uma consequência do aumento dos preços das rendas? Queremos saber o que pensa a CML deste assunto e se é verdade se está a acontecer alguma coisa no número de Sem Abrigo na cidade”

“Os nómadas da rua Margarida de Abreu: junto ao parque de estacionamento que será construído perto da Gago Coutinho vive um grupo nómada que faz ali fogueiras junto às casas e no meio do descampado, a CML e a Junta fazem o que podem em limpeza mas  há ali um problema (…) há algum plano para lidar com esta situação?”

Vizinho do Areeiro Rui Martins

“Há uma grande mobilidade desta população nómada dentro da cidade. E alguns dos fenómenos relacionam-se com deslocações do Parque das Nações (…) está relativamente estabilizado nos úlitmos meses: de maio para janeiro 2018 temos cerca de 250 pessoas. Houve uma redução nos últimos dois anos mas é um número que nos continua a preocupar bastante. Temos um plano municipal para responder às pessoas de situação sem abrigo e que tem uma resposa de curto prazo, de emergência ao nível dos centros de acolhimento. Primeiro ao nível de equipas de rua que são de várias organizações e da própria CML que tem uma destas equipas (…) temos que intervir para mejprar as condições e capacidade dos centros de acolhimento (…) temos um programa que é o “Casas Primeiro” que está a trabalhar já com 80 casas e vamos acrescentar mais 50 nos próximos 2 meses” (…) “depois temos de partir para as outras questões, de saúde mental, de dependências, de emprego. O núcleo de apoio a pessoas Sem Abrigo da CML tem referenciadas os locais que referiu, sobretudo, na zona da Bomba da BP. Na noite de ontem estiveram no local e identificaram 4 cidadãos romenos.” 1:07:50

Vereador Ricardo Robles

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

Sete Requerimentos à Junta de Freguesia do Areeiro [Em Resolução]

20171018_121928

1
A 8 de Outubro de 2017 o colectivo Vizinhos do Areeiro pediu a intervenção do Executivo quanto à situação de degradação da Bandeira Nacional na EB Luís de Camões.
A bandeira terá sido, finalmente, substituída a 18 de Outubro.

Qual é a resposta da Autarquia à mensagem de 8 de Outubro?

Solicito resposta no âmbito do art 61 do CPA

https://vizinhosdoareeiro.wordpress.com/2017/10/08/apelo-de-intervencao-da-junta-de-freguesia-junto-da-direccao-da-eb-luis-de-camoes-quanto-ao-estado-da-bandeira-nacional/

OK Respondido pela JFA por mail a 20.10.2017
“Em relação ao assunto em epigrafe, encarrega-me o senhor Presidente da Junta de Freguesia do Areeiro de agradecer o email de V. Exas e informar que esta situação já foi resolvida, contudo nestes casos terão de ser solicitados pela Direção do Estabelecimento de ensino EB Luis de Camões”

2
A 5 de Outubro o colectivo Vizinhos do Areeiro pediu a entrega do Protocolo Público que regula a presença da EMEL no Logradouro da Praça Pasteur.

Reiteramos, agora, este pedido.

Solicito resposta no âmbito do art 61 do CPA

https://vizinhosdoareeiro.wordpress.com/2017/10/05/pedido-de-disponibilizacao-do-protocolo-entre-igfss-emel-e-jfa-sobre-o-logradouro-da-praca-pasteur/

Requerimento entregue na Secretaria da Junta de Freguesia do Areeiro a 18 de Outubro (estão a contar os 10 dias previstos pela Lei)
OK Respondido pela JFA por mail a 20.10.2017

3
A 4 de Outubro o colectivo Vizinhos do Areeiro solicitou à Autarquia que assumisse a manutenção do Espaço Verde do separador central da Praça Francisco Sá Carneiro.

Em que estado se encontra esse pedido?

Solicito resposta no âmbito do art 61 do CPA

https://vizinhosdoareeiro.wordpress.com/2017/10/04/manutencao-da-zona-relvada-da-praca-francisco-sa-carneiro-pedido-que-a-junta-de-freguesia-assuma-essa-competencia/

Requerimento entregue na Secretaria da Junta de Freguesia do Areeiro a 18 de Outubro (estão a contar os 10 dias previstos pela Lei)

OK Respondido pela JFA por mail a 20.10.2017

“Em relação ao assunto em epígrafe, encarrega-me o senhor Presidente da Junta de Freguesia do Areeiro, após receção do registo de reclamação de V. Exas de informar  só após a passagem da CML para a JFA do referido espaço ser dado início à manutenção”

 

4
A 21 de Setembro o colectivo Vizinhos do Areeiro solicitou à Autarquia que realizasse as suas melhores diligências no sentido de que a Polícia Municipal reforce o patrulhamento a pé no território da freguesia.

A Autarquia realizou essas diligências? Qual foi o efeito das mesmas?

Solicito resposta no âmbito do art 61 do CPA

https://vizinhosdoareeiro.wordpress.com/2017/09/21/pedido-de-reforco-da-presenca-de-agentes-da-policia-municipal-em-patrulhamento-a-pe-na-freguesia-do-areeiro/

Requerimento entregue na Secretaria da Junta de Freguesia do Areeiro a 18 de Outubro (estão a contar os 10 dias previstos pela Lei)
OK Respondido pela JFA por mail a 31.10.2017
“Em referência ao assunto em epígrafe, encarrega-me o Senhor Presidente da Junta de Freguesia do Areeiro, de informar. No tocante ao pedido reforço de vigilância pedonal da Policia Municipal, esta exerce as competências e atribuições conferidas na Lei da Policia Municipal, nada inferindo as Freguesias na sua gestão ou organização. Todavia, no âmbito do principio da cooperação administrativa, caberá à Junta de Freguesia, sob sua decisão política e não jurídica, decidir se intervém ou não no sentido pedido na reclamação apresentada.”

5
A 25 de Agosto o colectivo Vizinhos do Areeiro perguntou qual era o destino que tem planeado para um espaço “verde” entre os números 48 e 50 da Rua Sarmento Beires assim como o destino previsto para o terreno em torno da Rua Margarida de Abreu, que é hoje apenas uma encosta de terra sem qualquer ordenamento e cujo aspecto apenas piorou aquando da construção do dito jardim.

Questionamos igualmente a autarquia sobre se está prevista a construção de uma escadaria entre os dois prédios e, a ser assim, de quem seria a responsabilidade dessa obra (CML ou JFA).

Solicito resposta no âmbito do art 61 do CPA

https://vizinhosdoareeiro.wordpress.com/2017/08/25/espacos-na-rua-sarmento-beires/

Requerimento entregue na Secretaria da Junta de Freguesia do Areeiro a 18 de Outubro (estão a contar os 10 dias previstos pela Lei)

6
A 11 de Julho o colectivo Vizinhos do Areeiro solicitou que fosse colocado no letreiro que está instalado junto à porta de acesso ao parque uma indicação de que, pelo menos numa abordagem inicial a este problema, a Junta de Freguesia adicione a este cartaz a mensagem conforme o DL 9/2007: “A utilização deste parque termina às 22:00. A violação DL 9/2007 de 17 de Janeiro implica uma multa que pode chegar aos 2000 euros”

Poderão, por favor, responder no âmbito do art 61 do CPA?
OK Respondido pela JFA por mail a 31.10.2017
“Em referência ao assunto em epígrafe, encarrega-me o Senhor Presidente da Junta de Freguesia do Areeiro, de informar no que concerne ao teor da reclamação, o Decreto-Lei n.º 9/2007, de 17 de Janeiro, não obriga à colocação/afixação de qualquer sinalização ou autorização para o caso concreto, como sucede no caso do n.º 2 do Artigo 16º deste diploma legal. Acresce que o horário do campo de jogos (fecho às 22 horas) já se encontra reduzido face ao período normal de ruído de vizinhança, previsto pelo Artigo 24º cujo período é das 23 às 7 horas, sendo o seu desrespeito punido pelo Artigo 28º, n.º 1, al. h), pelo que, não deve a Junta de Freguesia afixar um sinal de violação de um precito legal que não é aplicável.”

7
https://vizinhosdoareeiro.wordpress.com/2017/07/11/campo-de-jogos-do-jardim-fernando-pessa-sugestao/

Requerimento entregue na Secretaria da Junta de Freguesia do Areeiro a 18 de Outubro (estão a contar os 10 dias previstos pela Lei)

A 7 de Junho o colectivo Vizinhos do Areeiro enviou ao Executivo uma série de sugestões sobre o Parque Canino do Fernando Pessa.

Já estão em condições de responder no âmbito do art 61 do CPA?

https://vizinhosdoareeiro.wordpress.com/2017/06/07/esclarecimentos-sobre-o-parque-canino-do-jardim-fernando-pessa/

Requerimento entregue na Secretaria da Junta de Freguesia do Areeiro a 18 de Outubro (estão a contar os 10 dias previstos pela Lei)

Pedido de Disponibilização do Plano de Emergência para o Areeiro [Resposta Incompleta]

Screen Shot 10-20-17 at 09.51 AM

Enviada ao Executivo da Junta de Freguesia do Areeiro:
“Venho por este meio requerer a publicação do Plano de Emergência do Areeiro (com excepção dos Contactos que são, por essência, confidenciais) que não pode ser encontrado em nenhum lugar do site da Junta.
Questiono também se o Plano já foi actualizado por forma a incorporar o território da antiga freguesia de São João e se
a Junta tenciona realizar acções de formação a voluntários (agentes locais) durante o mês de Novembro.
Requiro esta informação no prazo legal de 10 dias no âmbito do art. 61 do CPA”
Resposta (incompleta) de 06.11.2017:
“Em referência ao assunto em epígrafe, encarrega-me o Senhor Presidente da Junta de Freguesia do Areeiro, de informar que estamos em fase de reuniões com a Protecção civil para o novo Plano de Emergência.”
(pedimos a conclusão da resposta)

Sugestões para o Plano de Emergência do Areeiro

Screen Shot 10-20-17 at 09.51 AM

Os subscritores apelam à Junta de Freguesia do Areeiro que reforce a preparação do território na área da Protecção Civil e, em particular, desenvolvendo e divulgando o Plano de Emergência Local (idêntico aos que existem em freguesias vizinhas) agilizando a resposta a catástrofes e que incorpore um forte componente de voluntariado e educação cívica e colocando os membros da comunidade local como os primeiros agentes de socorro.
Sugerimos que:
1. Este colectivo de voluntários seja dividido em grupos especializados de Operações, Logística e Comunicações e incorporar moradores e trabalhadores no Areeiro enquadrando-os consoante as suas competências e características pessoais.
2. Estes grupos poderão ser responsáveis pela distribuição de alimentos e apoio logístico de primeira necessidade, prestação de informações de emergência à comunidade e promoverão a segurança de pessoas e bens, sempre sob a coordenação de um responsável indicado pela autarquia.
3. O grupo de Logística pode ser também responsável pela reunião de apoios e transporte dos mesmos até locais onde ocorram situações de emergência (p.ex. incêndios florestais)
4. Que se reforce (muito) a amplitude deste plano (a existir) e, sobretudo, a sua divulgação.
Os subscritores apelam a que esta proposta seja acolhida, completa ou adaptada, com a maior brevidade possível”

Subscrevem:
70 moradores
https://www.facebook.com/groups/Vizinhos.do.Areeiro/permalink/1835014773477988