Proposta para Voto de Pesar ao Professor Alfredo Bruto da Costa (por parte da Assembleia de Freguesia do Areeiro) [Resolvido]

15036610_10154894357684050_3495960434640165670_n

Proposta à Assembleia de Freguesia da Freguesia do Areeiro:
“Tendo em conta que o Professor Alfredo Bruto da Costa residiu da freguesia do Areeiro, os subscritores desta mensagem gostariam de requerer aos eleitos desta freguesia que na Assembleia a realizar em Dezembro de 2016 seja votado um Voto de Pesar a esta notável figura da sociedade portuguesa. O Professor Bruto da Costa cumpriu funções ministeriais no governo de Maria de Lurdes Pintassilgo, foi Provedor da Misericórdia de Lisboa, de 2003 e 2009, presidente do Conselho Económico e Social tendo tomado posse, como Conselheiro de Estado, em 2014. O Professor Alfredo Bruto da Costa deixou amplo trabalho e estudo na área da investigação sobre pobreza e exclusão social, por estas razões e pelas suas qualidades humanas que todos os que o conheceram lhe reconhecem assim deixamos este pedido aos eleitos da Assembleia de Freguesia”

Subscrevem:
Ana Teresa Mota
Margarida Braz Pinto Coimbra
Paulo Ferrero
Luis Seguro
Anabela Nunes
Mira de Lacerda
Maria Julieta Mendes Martins
Ana Mónica
Rui Daniel
Jorge Oliveira
Maria João Serra
Maria Saraiva
Ana Paula Araujo
Luís M Matias
Vitor Manuel Teixeira
Maria Helena Sacadura Simoes
Fatima Aparicio
Luisa Galvão
Gabriel Osório de Barros
Elisabete Carvalho
José-António Rodrigues
Clara Ribeiro
Alice Torres
Marina Hallén de Bairros
Cristina Azambuja
Jorge Santos Silva
Rosa Branca Graça
Maria Joao Gouveia
Maria Graça
John Burney
Joao Paulo Trindade
Filipa Ramos
Jose Antonio Nobrega
Mary Millicent
Dina Anastacio
Teresa Raposo
Claudia Arriegas
Magda Cardoso de Matos
Elisabete Henriques
José B. Leal

Actualização:
Aprovado voto de pesar na Assembleia de Freguesia de Dezembro de 2016

Sugestão para Linha Amarela e Preocupações quanto a vibrações junto ao Areeiro [Resolvido]

images

Enviada ao Metropolitano de Lisboa:

“Tendo em conta que a freguesia do Areeiro é servida por várias estações do Metropolitano Campo Pequeno, Areeiro, Alameda e Olaias e que na Linha Verde (Areeiro) as composições circulam desde 2012 com apenas 3 carruagens: O movimento de cidadãos “Vizinhos do Areeiro” propõe à Administração da Carris/Metro que a circulação passa a incorporar, em composições alternadas, 3 e 6 carruagens, com indicação nos painéis informativos de que estas não têm paragem na estação de Arroios nem na de Areeiro. Este método já foi usado no passado, com sucesso, e permitiria normalizar a circulação de composições sem criar um aumento exponencial dos custos nem obrigar ao encerramento das estações que não comportam mais do que 3 carruagens.

Por outro lado, o encerramento da estação de Arroios e a passagem (temporária) de seis carruagens nesta linha fez aumentar o ruído e as vibrações nas habitações na Avenida Almirante Reis (designadamente as situadas perto da estação de Areeiro). Que iniciativas de correcção ou mitigação planeia o Metropolitano implementar por forma a reduzir este impacto, com consequências na qualidade de vida dos moradores e na estabilidade estrutural dos edifícios?”

Subscrevem:
Rui Martins
Mira de Lacerda
Ines Domingos
Maria Julieta Mendes Martins
Luz Cano
Filipe Guedes Ramos
Jorge Oliveira
Anabela Nunes
Maria Joao Gouveia
José Eduardo Pereira
Margarida Moita Dos Santos
Susana Castelão
Gabriel Osório de Barros
Rui Moura
Ana Markl
Bruno Marques Horta
Isabel Casquilho
Joao Paulo Trindade
Luis Seguro
Rui Leal Miranda
Clara Ribeiro
Filipa Leitão de Aguiar
Isaias Santos
Mary Millicent
John Burney
Maria Oliveira
Rosario Barata
Belicha Geraldes
Ana de Sá
Qju Nunes
Teresa Raposo
José Vieira Mesquita
Antonio Marta
Cristina Leal
Helena Rodrigues
Daniela Santos
José B. Leal
Sílvia Baptista
Pedro Dias
Ruy Redin
Maria Graça
Virginia Pato
Dina Anastacio
Zé Pedro Leitão

 Actualização de 15.10.2017:
A Estação de Arroios fechou o que possibilita a circulação de composições maiores e os relatos de trepidação diminuíram (talvez com a reparação do material circulante).

Redistribuição de Pilaretes na Rua Vítor Hugo [Resolvido]

“Os moradores que subscrevem este pedido à Junta de Freguesia do Areeiro, apelam ao seu Presidente e Executivo por forma a que tomem medidas quanto às reiteradas situações de estacionamento selvagem – sobre o passeio público – que se registam na Rua Vítor Hugo.

Neste arruamento da freguesia existem várias “garagens” que já deixaram de o ser e se tornaram em lojas comerciais mas que possuem pilaretes obsoletos no passeio e sinais “Artigo 50” incorrectos.

Em consequência, pedimos à Junta de Freguesia que – à semelhança do que fez no passado quanto à Avenida do México e ao Logradouro do Jardim Fernando Pessa – apure da legalidade destas reservas e as corrija quer através da instalação de pilaretes junto ao passeio (removendo os que lá estão e que se referem a estes acessos a garagens obsoletos) quer através de outras formas de contenção de estacionamento (floreiras, jardim estreito junto ao lancil, novos bancos ou instalando mais caldeiras com árvore”

Subscrevem:
Rui Martins
António Augusto Ventura
Catarina Rodrigues
Ana Mónica
Ines Domingos
Maria João Morgado
Ana Paula Araujo
Mira de Lacerda
Teresa Raposo
Cristina Azambuja
Elisabete Carvalho
João Marques
Clara Ribeiro
Gabriel Osório de Barros
Luis Seguro
John Burney
Virginia Pato
Isaias Santos

Pedido de inclusão da Avenida Padre Manuel da Nóbrega ao Plano “Pavimentar Lisboa” [Resolvido]

 

 

Enviada ao plano “Pavimentar Lisboa” da CML:

“A Avenida Padre Manuel da Nóbrega não consta dos arruamentos que terão intervenções de repavimentação em Lisboa (LINK). Gostaríamos de saber se este importante arruamento de Lisboa, fronteiro da recentemente renovada Praça Francisco Sá Carneiro e Avenida Almirante Reis poderá vir, também, a ser incluído neste plano.

A degradação do betuminoso nesta avenida é notória não somente nas zonas de circulação mas também nas de estacionamento e data de, pelo menos, 2009.”

Actualização de 16.02.2017 com resposta da CML:
“Na sequência do seu contacto, o qual agradecemos desde já, informamos que o pedido relativamente a obras municipais deu entrada com o número CML-395101-S9MZ e foi enviado para o serviço responsável, DM – Divisão de Monitorização.”

Actualização de 27.02.2017:
“A 12 de outubro 2016 perguntámos se à Junta de Freguesia do Areeiro se saberia se a Câmara Municipal de Lisboa iria incluir a Avenida Padre Manuel da Nóbrega no programa “Pavimentar Lisboa” e pedimos que intercedesse a este respeito.

Resposta da autarquia local: “Informamos que não está definido se esta rua está incluída neste programa, irá ser apresentada a AML uma proposta para repavimentar varias ruas da cidade que não estão nomeadas por enquanto”. Em Assembleia de Freguesia de 27.04.2017 o Presidente de Junta informou que a CML tem 2 milhões de euros orçamentados para este programa e que a lista tem evoluído ao longo do tempo. Concordou que esta via tem graves problemas no piso mas não pôde ainda garantir que seria adicionada a este programa autárquico.”
Actualização de 30.08.2017
“Av. Padre Manuel da Nóbrega no programa Pavimentar Lisboa, informa-se que esta artéria, deverá apresentar problemas ao nível dos coletores (evidenciado pelos vários cortes no pavimento e abatimentos junto às caixas de visita). Desta forma e também pela sua área extensa – aproximadamente 6.000m2, encontra-se em avaliação uma intervenção mais profunda para intervenção.”
Actualização de 24.10.2017:
Informação recebida da CML em resposta a nosso pedido:
A repavimentação do troço em mau estado da Av. Padre Manuel da Nóbrega, tem inicio previsto para dia 6 de Novembro, e duração estimada de 5 dias úteis.
Considerando o enorme movimento de autocarros durante o dia, naquele troço, o Plano de Sinalização Temporário contempla 4 fases, de forma a garantir a circulação de viaturas particulares e de transportes públicos, evitando também a execução destes trabalhos em período nocturno, que poderia implicar queixas dos moradores, uma vez que os equipamentos produzem algum ruído.

Actualização de 26.11.2017:
A Avenida foi repavimentada pela CML