Índice de Digitalização e Transparência Digital das Juntas de Freguesia de Lisboa

https://docs.google.com/spreadsheets/d/1oRyqU1E2Dk9RRa5BJ77CK5MiA1EXwVFtLgQUkRqxzN0/edit?usp=sharing

1. A ideia surgiu de um twitt do estudante de IT Rui Teixeira em que este dizia que tinha consultado os sites dos municípios portugueses e descoberto que 25% não publicaram os seus orçamentos.
https://twitter.com/ruipfteixeira/status/1365362759769214976
E, de facto, neste índice encontrei que 9 das 24 Juntas de Lisboa não tinham também o orçamento de 2021 (já em execução) publicado: Há certamente razões para isto acontecer, e algumas têm a ver com o momento especial em que nos encontramos mas 1 Junta tinha publicado o último orçamento em 2016, outra em 2019, 6 em 2020 e uma nunca o publicou (embora tivesse as opções do plano actualizadas para 2021)

2. As métricas (com “explicador”) podem ser lidas diretamente no Índice. Não foi fácil fazer isto mas como estou de férias e confinado em casa acabei por aproveitar desta forma produtiva – assim acredito – este tempo estranho em que todos vivemos

3. A partir da ideia de Rui Teixeira e porque no grupo que fundei em 2016, os Vizinhos do Areeiro, já levamos 5 anos de escrutínio intenso sobre o trabalho da nossa Junta de Freguesia tendo levado a dita a abrir-se cada vez mais, designadamente na quantidade e qualidade do material que publica online surgiu a ideia de fazer uma comparação da nossa Junta com as outras para perceber melhor se num índice digital a Junta de Freguesia do Areeiro estava bem ou mal posicionada.

4. Com a ideia original e com a ajuda de alguns coordenadores dos outros grupos de Vizinhos em Lisboa e da coordenação do Grupo do Areeiro foram criadas várias métricas, com valor relativo que poderiam compor um Índice de Digitalização e Transparência Digital das Juntas de Freguesia de Lisboa que foi enviado às 1000 de 02.03.2021 às 24 Juntas de Lisboa para que pudessem corrigir algum erro do índice (são 35 métricas sendo que algumas agregam outras métricas) ou, até, colocarem mais dados online (o que duas acabaram por fazer).

5. Os resultados da métrica estão na folha ao lado “Ordenador de Juntas Digitais” e colocam no top 3:
https://www.jf-alvalade.pt/
https://www.jf-parquedasnacoes.pt/
https://jf-areeiro.pt/
o que foram duas boas surpresas: Alvalade porque é a Junta onde trabalho e Areeiro porque foi a Junta onde vivo e que serviu de base a esta iniciativa são, respectivamente, a primeira e terceira junta do Índice. Curiosamente, Parque das Nações (que não tem nenhum núcleo de vizinhos ao contrário das outras das) foi uma freguesia onde trabalhei mais de 10 anos…

6. O Objectivo é tornar a repetir, todos os anos, este índice, por forma a acompanhar a evolução dos sites das Juntas de Lisboa e a promover as boas práticas que o índice valoriza.

7. Depois da mensagem com o link dinâmico ter sido enviado às 1000 de 02.03.2021 (foi fechado às 2400 de 04.03.2021) houve Juntas que responderam e colocaram mais conteúdos no seu site, o que teve reflexos nas métricas do índice, mas não alterou a ordenação sendo que isso já foi um efeito positivo da existência deste índice.

8. É igualmente curioso que só 11 em 24 abriram a mensagem (segundo o mailchimp: plataforma usada para enviar a mensagem), sendo certo que algumas receberam o link do Índice através de outras e que esta métrica não é fiável a 100% razão pela qual acabou por não constar do próprio índice (como era intenção inicial) mas é algo que não podemos descartar no futuro. É igualmente curioso que apenas uma tenha respondido ao mail com uma mensagem automática confirmando o bom recebimento da mensagem.

Rui Martins
fundador dos www.vizinhosdoareeiro.org
presidente da associação Vizinhos em Lisboa

2 comentários a “Índice de Digitalização e Transparência Digital das Juntas de Freguesia de Lisboa

Responder a vizinhos-admin Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *