“Junta do Areeiro paga a astróloga para dar aulas na Universidade Sénior. Moradores indignados” [Diário de Notícias]

Educação Pública Revista de Imprensa

“Há oito anos que a Universidade Sénior da Junta de Freguesia do Areeiro tem uma disciplina de Astrologia que é frequentada por 26 alunos. A psicóloga foi contratada por ajuste direto, recebe 300 euros por semestre. Oposição do Executivo do PSD e moradores da freguesia criticam a inclusão da disciplina no currículo da universidade e a contratação por ajuste direto.

A notícia é avançada pelo jornal O Corvo e confirmada ao Diário de Notícias por Rui Martins, da associação Vizinhos do Areeiro, o núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa, que não contesta apenas este como outros ajustes diretos da junta de freguesia – muitos deles estão descritos numa carta enviada ao executivo e que compreende 49 questões sobre o Orçamento de 2018.

Uma delas (a quinta pergunta) é: “As medicinas” alternativas (4 mil euros anuais) são práticas clínicas não científicas e comprovadamente perigosas no que concerne à Saúde Pública: como justificam, nestas condições, que a Junta realize despesa em atividades de saúde sem validação científica e, potencialmente, perigosas para a Saúde Pública?”

Ao DN, Rui Martins diz que a junta gasta anualmente 4000 euros em consultas que não estão “cientificamente validadas”, como consultas de homeopatia, entre outras. “Aliás, este orçamento é um chorrilho de outros”, disse o morador, salientando que há muitas verbas no Orçamento de 2018 que não estão justificadas, principalmente em relação aos ajustes diretos, como é o caso das aulas ministradas pela astróloga.

“São sobretudo senhoras idosas que frequentam essas aulas. O problema é que são pessoas mais vulneráveis e que podem depois ficar influenciadas para recorrer e pagar por serviços de astrologia a essa astróloga ou a outras”, alerta o morador.

Ao DN, o presidente da Junta de Freguesia do Areeiro, Fernando Braamcamp, confirma que as aulas de astrologia já existem “há oito ou nove anos” e que a disciplina “tem uma elevada taxa de aceitação”.

“Eu tenho a minha opinião [acerca da Astrologia], mas as pessoas gostam. Se eu frequentasse a Universidade Sénior essa não seria uma disciplina que eu escolheria, mas estamos a falar de pessoas reformadas para quem essas aulas são um passatempo”, disse Braancamp.

Ao Corvo, o presidente da Junta de Freguesia do Areeiro disse que os critérios para a contratação “são claros”. “Os contratos têm um termo e, quando terminam, podem ser renovados, e foi isso que aconteceu com as aulas de astrologia. É feito por ajuste direto, porque está dentro dos valores que a lei determina. Já temos essa cadeira há vários anos, há pessoas que gostam de astrologia e querem estudar, não vejo problema nenhum”, afirma.”

https://www.dn.pt/pais/interior/-areeiro-paga-a-astrologa-para-dar-aulas-na-universidade-senior-moradores-indignados-10378509.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *