Presença dos Vizinhos do Areeiro na Reunião Descentralizada da CML de 08.03.2018

Perguntas à CML

“Foram feitas obras neste bairro do Arco do Cego e não se aproveitou para fazer a implantação subterrânea dos cabos de comunicação (…) temos os fios e os cabos todos à vista”

Eduardo da Neves, Vizinho do Bairro do Arco do Cego

“relativamente ao cabos das operadoras estamos a tentar resolver ou pelo menos minorar a situação” (26:14)

Fernando Medina respondendo a Eduardo das Neves  (cabos de comunicações no Bairro do Arco do Cego)

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

“em relação aos cabos de comunicações temos um regulamento que foi aprovado por unanimidade e que prevê que sejam retirados todos os cabos de telecomunicações e de electricidade das fachadas. Infelizmente, são muitas as operadoras (…) e muitos subempreiteiros que o fazem ao fim-de-semana e fora-de-horas e é particularmente difícil controlar esta situação. O que a CML tem feito é nas intervenções de espaço público, nomeadamente das praças temos instalado tubagens no subsolo para que as operadoras transfiram os cabos das fachadas para o subsolo. Isso já foi conseguido em [vários locais fora do Areeiro]. (…) não ao ritmo de que nós gostaríamos. No caso concreto do Bairro do Arco do Cego houve uma reunião recente porque existem aqui 2 postes de madeira que suspendem cabos de telecomunicações e já foi acordado para se retirarem estes cabos e os passar para o subsolo. E está  agendada uma reunião com todos os outros operadores para fazer o mesmo (subsolo), de uma forma sistemática em tubagens que serão instaladas nos passeios” 28:47

Vereador Manuel Salgado respondendo a Eduardo das Neves (cabos de comunicações no Bairro do Arco do Cego)

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018
https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM
“Sabemos que a maioria dos freixos da Guerra Junqueiro / Praça de Londres / Av de Paris estão atacados por um parasita pelo que o abate será, provavelmente, inevitável. A pergunta é: quando serão plantadas as árvores nestas caldeiras vazias? E qual o plano de substituição dos freixos doentes?”
Vizinho do Areeiro Jorge Oliveira 28:53
“As árvores da Guerra Junqueiro vão ser plantadas – ainda quero articular isto com o presidente da Junta de Freguesia – dia 17 de março às 09:30 (…) será colocado num dos sítios, provavelmente, um banco do Bordalo Pinheiro (que pode não ser já instalado)  e os cepos que ainda lá existem serão retirados quinta-feira. Havia algumas caldeiras perigosas na Rua do Arco do Cego e preferimos actuar aqui primeiro (as que não tinham lancis). Os freixos têm parasitas e vão ser abatidas não todas ao mesmo tempo mas de uma forma escalonada. Peço desculpa que o último abate não foi avisado com a antecedência que está prevista mas já articulei com o sr. Presidente da Junta que os dez dias serão estabelecidos”

Vereador José Sá Fernandes

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

“Abate de árvores na Rua Margarida Abreu: o futuro parque de estacionamento nesta rua pode perfeitamente incorporar as 3 figueiras maltratadas testemunhas do tempo das quintas bem como do pequeno bosque existente ao fundo desta zona  com uma pequena zona de descanso com estas árvores e alguns bancos” 30:02
Vizinho do Areeiro Jorge Oliveira
“Em relação às árvores na Rua Margarida Abreu 35:42 vou tentar que as figueiras ainda fiquem no sítio. Em relação às outras elas estão num estado fitosanitário péssimo e portanto têm mesmo que ser abatidas e substituídas por seis árvores. Não sei vão ter mesas: o projecto é um projecto da EMEL (…) em relação a uma que estaria num dos cantos encaminharei isso para a EMEL” 36:39

Vereador José Sá Fernandes

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

“Como irão funcionar as hortas urbanas no Parque Urbano da Quinta do Vale da Montanha e quando será inaugurado?”
Vizinho do Areeiro Jorge Oliveira
“Existe um Parque Casal Vistoso que parte da Rua Afonso Costa e que desce e que desce até outro parque que se chama Parque do Vale da Montanha: portanto: dois parques. O Parque do Vale da Montanha será inaugurado no próximo dia 21 de março, com plantação de árvores. (que abrange Areeiro e Marvila). Vai ter um parque infantil e um quiosque a funcionar.  O Parque Casal Vistoso que chega à ponte “Rock in Rio” (porque foi uma das contrapartidas) vai demorar mais tempo (…) 37:47. As hortas urbanas são atribuídas às pessoas que já lá estavam. Mas o Vale da Montanha, portanto o parque que está debaixo da ponte em que uma grande parte foi agora feito vai demorar mais tempo por causa do caminho e da iluminação pública (…) o Vale da Montanha é a segunda linha de água mais importante para a cidade (…) vem do aeroporto, passa pela Gago Coutinho e vira para o Vale da Montanha e vem até ao rio e portanto conseguimos salvar uma linha de água e não construir aqui. 38:30 Na próxima reunião de CML vamos levar a aquisição da parte que falta do Vale da Montanha e aí sim poderá haver uma parte com hortas (na parte já por baixo da linha do metro) e aí sim poderá haver talhões que se possam colocar a concurso público”
Vereador José Sá Fernandes

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

“o Bairro da GNR, no Areeiro, representa a maior concentração de devolutos da freguesia. Como está o processo de recuperação deste espaço? Pensamos que qualquer opção deverá passar pela recuperação e construção para a classe média”
Vizinho do Areeiro Jorge Oliveira
“O Bairro da GNR é pertença dos Serviços Sociais da GNR pelo que não é um bairro municipal (…) como está na sala o Coronel Pedroso, presidente dos Serviços Sociais da GNR que, melhor que ninguém, poderá explicar o que se pretende fazer neste bairro” 40:38

Vereador Manuel Salgado

“Gostaria de agradecer ao munícipe Jorge Oliveira a pergunta apresentada, afinal a razão imediata para a nossa presença neste fórum. Aproveito para dizer que os serviços sociais da Guarda são uma pessoa colectiva de direito público dotada de autonomia financeira com uma gestão completamente independente da Guarda sob tutela directa do Ministério da Administração Interna que nomeia o vice-presidente, neste caso, eu, por proposta do general comandante da Guarda que também é o presidente dos Serviços Sociais por inerência de funções. Os nossos beneficiários são militares e civis da Guarda obrigados ao pagamento da respectiva quota de 0,5% das suas remunerações. Uma vez na reforma o pagamento desta quota passa a ser voluntário. Somos cerca de 46 mil contribuintes num total de 120 mil beneficiários. O orçamento dos serviços sociais da Guarda não beneficia de qualquer tipo de receita do orçamento do Estado. Vivemos exclusivamente das quotas e contrapartidas pagas pelos serviços prestados aos nossos beneficiários. Este Bairro, propriedade dos serviços sociais da Guarda é composto por 217 fracções sendo 137 habitadas em regime de renda apoiada. Duas destinadas a alojamento temporário de emergência (…) 64 devolutas e 14 em obras de reabilitação. Temos um projecto de reabilitação para todo o bairro. Cujos prédios se repartem pela Azinhaga Fonte do Louro, Rua Barão de Sabrosa, Rua Domingos Reis Quita e Rua Veríssimo Sarmento. Uma das fases prioritárias é a reabilitação exterior incluindo as coberturas. Em paralelo estamos a proceder à recuperação interior das já referidas 14 fracções (…) um programa novo designado “arrendamento com projecto de reabilitação” em que os arrendatários, nossos beneficiários, ficam responsáveis pela reabilitação da sua fracção (…) e se necessário e possível com financiamento dos Serviços Sociais a quem depois se vai deduzindo a amortização do empréstimo no valor da renda. Esperamos, assim, impulsionar de forma decisiva a reabilitação total do Bairro.  O arranque do programa está previsto para  abril/maio deste ano e não apenas neste mas também noutros bairros da cidade e em todo o país (…) sendo nos dada autorizado gastar em 2018 o excedente orçamental de 2017, na ordem dos 4 milhões de euros teremos capacidade para realizar a reabilitação exterior do bairro e recuperar um conjunto de fracções destinadas a residências de estudantes algumas até para Erasmus com filhos de outras forças policiais de outros países da Europa, habitação social tradicional e alojamento partilhado, numa perspectiva de diversificação etária (…) a idade média dos habitantes é superior a 78 anos (…) também pretendemos reabilitar um edifício de 2 pisos com 500 m2 na Azinhaga Fonte do Louro conferindo condições para acolher multiplas funções de apoio: restauração, centro de dia, lavandaria, serviço de saúde, etc. Não afastamos a possibilidade deste novo equipamento poder servir, não apenas os beneficiários dos serviços sociais, mas também outros cidadãos do Bairro. Continuamos a contar com o apoio dos Vizinhos e da Câmara Municipal de Lisboa” 46:12

Coronel Pedroso, presidente dos Serviços Sociais da GNR

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018
https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

“ciclovia e estacionamento é uma dicotomia que se está a acentuar na população. Quais são as propostas da CML para conciliar ambas as realidades? O debate interno nos Vizinhos do Areeiro sobre as obras na Av Guerra Junqueiro é um bom exemplo do interesse da população. Qualquer decisão da CML será sempre polémica mas entendemos que quando chegar a hora de actuar deverá ser sempre comunicada à população independentemente de qualquer polémica. Ficamos todos a ganhar”

Vizinho do Areeiro Jorge Oliveira

“Agradeço a questão que coloca sobre a Guerra Junqueiro porque é uma oportunidade de corrigir uma falha de comunicação por parte da CML. Como sabem foram distribuídos folhetos aos munícipes relativamente a uma obra de pavimentação e isso gerou alguma falta de informação (…) está previsto no plano de ciclovias da cidade de Lisboa 47:30 (que está online) uma ciclovia para a Guerra Junqueiro. Há um orçamento participativo que ganhou para se fazer uma ciclovia na Guerra Junqueiro no sentido ascendente e, de facto, ela está prevista e vai ser realizada quando for pintada a Guerr Junqueiro (…) o estacionamento, num dos lados, deixa de ser longitudinal e a cliclovia é criada. Ao mesmo, a obra do final da Avenida do México 48:00 que vai ser realizada ao mesmo tempo que esta intervenção na Guerra Junqueiro (…) no caso da Avenida do México o estacionamento longitudinal passa a estacionamento em espinha e há um aumento de lugares na Avenida do México (…) vamos disponibilizar o projecto (CML e JFA) (…) contacto com associação de comerciantes onde conseguimos perceber melhor os problemas do comércio o que nos permitiu despoletar um conjunto de medidas de estacionamento no ponto de vista dos comerciantes 49:02. Utilização do parque da Alameda de descontos para os comerciantes darem aos seus clientes e uma limitação que não conhecia que era a dos comerciantes terem o fundo de caixa para pagarem essas horas de estacionamento e combinei com o sr. Presidente de Junta que um de nós vai fazer esse pagamento. A Junta, CML ou EMEL vai comprar esses cartões em adiantado (…) e só serão pagos quando forem usados. Foi uma oportunidade para melhorar este aspecto (…) assim que o tempo estiver favorável arrancam as duas obras” 50:06

Vereador Miguel Gaspar

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018
https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

“Entregámos à CML uma proposta para criar uma Assembleia Deliberativa (de base aleatória). É algo que foi notícia na Antena 1, no Público e no Corvo. É algo que está a ser implementado neste momento, p.ex., na cidade de Toronto. Poderia ser um método complementar de gerar propostas para a cidade semelhante ao Orçamento Participativo mas talvez solucionando alguns dos vícios que este mecanismo demonstrou ter nos últimos anos.”

Vizinho do Areeiro Rui Martins

“Só muito recentemente tive conhecimento do pedido para serem recebidos sobre a criação de uma Assembleia Deliberativa e em breve eu e o vereador Ricardo Robles que foi o gabinete que recebeu esse pedido, vamos recebê-los para podermos inteirarmo-nos um pouco melhor sobre a proposta e até que ponto é que ela pode ser integrada naquilo que são as nossas políticas de participação”

Vereador João Paulo Saraiva

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

 

“os relvados do jardim Fernando Pessa e da Alameda Afonso Henrique estão transformados em campos de dejectos caninos. É indispensável realizar acções de sensibilização e fiscalizações junto da população”

Vizinho do Areeiro Jorge Oliveira
Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

(ficou sem resposta)

 

“muitos arruamentos da freguesia estão cobertos de tags durante meses e, às vezes, anos. Para quando uma limpeza no massacrado Bairro dos Actores. Qual é a estratégia da CML para combater esta prática? Sabemos que este tipo de actividade funciona como desafio e provocação pelo que as soluções terão que passar por projectos sociais nos locais de origem. De qualquer forma, dizem as boas práticas, que os tags devem ter limpeza nas 24 horas seguintes como forma de disuasão” 31:31
Vizinho do Areeiro Jorge Oliveira

“Tem razão no procedimento que identificou (a limpeza em 24h) que devia ser a norma e que nós queremos adoptar. Lançámos um concurso público que dividiu a cidade em oito lotes e que aumentou substancialmente que a cidade vai fazer na limpeza de grafitis. O concurso está em tribunal porque alguns lotes foram contestados por alguns dos concorrentes. Nós adjudicámos dois lotes e temos os outros 6 que estão a aguardar decisão em tribunal. Avancámos para um ajuste directo, recentemente, tivémos uma noticia de que o Tribunal de Contas recusou o visto para os ajustes directos por entender que não é uma matéria de urgência e desd então ficámos limitados por esta decisão do tribunal sobre estes lotes. No entanto achamos que é possível resolver algumas situações com pinturas de edificios com os mais fáceis de limpar. O objectivo quando estiver resolvido é estar montado na cidade um sistema muito robusto de limpeza de tags e de já está a vigorar na cidade um contrato de fiscalização desse mesmo sistema. Nós já avaliámos a possibilidade dessa fiscalização estar em contacto com as freguesias e é uma possibilidade colocar em contacto também com as associações de moradores”

Vice-Presidente Duarte Cordeiro

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

“Entregámos no Parlamento uma petição com cerca de mil assinaturas que recolhemos presencialmente em 3 semanas 50:48. Um protesto contra os planos aparentemente em curso que também, parece, serve Areeiro. Há uma sensação de falta de policiamento na freguesia. As pessoas não vêm polícia na rua, dizem-me que não é assim, mas a sensação existe. Há relatos diários de assaltos ou furtos (…) seria interessante saber qual é o registo de criminalidade reportada na esquadra das Olaias que nos serve. Há também notícias de que não há meios automóveis, que não existem carros nas esquadras que nos servem. Parece que há agora um plano para colocar um carro eléctrico na freguesia do Areeiro, mas se for a Junta a financiar isso é um duplo pagamento. Nós já pagamos os carros da polícia nos nossos impostos, vamos pagar também via o orçamento da Junta? Apelamos assim que a esquadra de Arroios continue a existir e que se reforce o policiamento de proximidade na freguesia do Areeiro.”

Vizinho do Areeiro Rui Martins
“Relativamente à Esquadra de Arroios não temos informação da PSP relativamente a nenhum processo de encerramento (…) temos vindo a trabalhar com a PSP no processo de reorganização do dispositivo (…) mas das várias questões que foram abordadas com a direção nacional da polícia não estava este encerramento pelo que não tenho nenhuma informação adicional que lhe possa dar mas posso tentar actualizar essa informação.”

Fernando Medina

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

“em que estado está a municipalização do Bairro Portugal Novo? 52:16. É um problema muito complexo e que se arrasta já há muito tempo. Juridicamente é, basicamente, um pântano. A nossa iniciativa foi desencadeada por notícias recentes de ocupações de casas (…) ocupações de casas já ocorrem naquele bairro desde a década de 80. Recordo também que o tiroteio de 2009 resultou de uma ocupação. Recordo ainda que a dívida que existia ao INH em 2005 era de 6 milhões e hoje em dia será de 26 milhões. Se não se resolver isto a dívida nunca parará de aumentar. Sendo do interesse de todos que isto se resolva rapidamente. As pessoas também ficaram desiludidas com o facto de aquilo que se tentou fazer em 2005 não ter funcionado. Sei que agora isto está na agenda da CML e que faz parte do programa de Governo para a cidade. Seria interessante se finalmente se resolvesse um problema que já tantos e tantos anos e que afecta tanta gente morando ali alguns milhares de pessoas. Os números são incertos porque não sequer um reconhecimento de quem mora e onde.

Vizinho do Areeiro Rui Martins
“O Portugal Novo começaria por clarificar que o Bairro um proceso SAAL de finais dos anos tem 70 tem um rosto e uma responsabilidade do ponto de vista da gestão, quer da dívida contraída pela cooperativa ao longo dos anos que é a administração central (…) bem como o estado de “não intervenção” tem esse rosto: governos sucessivos bem como outras entidades que têm responsabilidades nesta matéria (…) a CML está preocupada com a situação de degradação e degradante em que aquela população está sejam os cooperantes, sejam as pessoas que ao longo dos anos vieram a habitar o bairro e está totalmente disponível para, com a administração central, uma solução para as condições de habitabilidade daquele bairro (…) a CML encetou já conversações com a actual Secretaria de Estado da Habitação no sentido de encontrar em conjunto uma solução para aquela população com a assunção da responsabilidade, que há, da Administração Central neste processo ao longo destes, quase, 40 anos.”

Vereadora Paula Marques
Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

“Fizemos também um Abaixo Assinado contra a situação decorrente da actividade da casa de pasto Oh Pereira, até mais sobre a Bomba da Galp. Tinha a ver com o consumo de álcool na via pública e que é um problema que não é só do Areeiro mas de toda a cidade. É algo que provoca ruído nocturno, dejectos, resíduos urbanos, copos de plástico. A CML não tem poderes para intervir a 100% nesta área mas algo tem que ser feito. As queixas sobre o que passa ali são numerosas e é algo chocante ver que aquele estabelecimento se orientou para a rua: tudo o que eles têm é para a rua, para os clientes que consomem na rua. Neste momento há uma colonização privada do espaço público”

Vizinho do Areeiro Rui Martins

“Em relação ao Oh Pereira: nós estivemos atentos, reduzimos o horário. A única coisa que temos eventualmente a possibilidade de fazer é a limitação da venda para fora (…) não podemos limitar o consumo do alcool na via pública e há ali uma mistura de factores (…) podemos ir mais além. Há um conjunto de medidas de restrição que podemos agravar foi um pouco o que aconteceu no Arco do Cego (…) devemos defender a limitação e eliminação dos copos descartáveis. É uma matéria que nós, CML, devemos avançar para o Legislador. Só aí teríamos um enorme contributo para aquilo que é a sujidade criada por este tipo de estabelecimentos” 1:00:50

Vice-Presidente Duarte Cordeiro
Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

“A parte superior da Fonte Luminosa está abandonada há muitos anos. Há tags, muros partidos, o lago está degradado. (…) há problemas de segurança durante a noite e a PSP passa por lá frequentemente. Como estão os planos sobre a recuperação da parte superior da fonte?”

Vizinho do Areeiro Rui Martins
Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

“O jardim da Alameda está atribuído à Junta de Freguesia. Acho que merecia algum melhoramento e estamos a tentar trabalhar num projecto de recuperação mas a manutenção é da Junta de Freguesia: estou a dizer o jardim por cima da Alameda Afonso Henriques (…) falámos com a Junta sobre isso para tentar recuperar o tanque e a pérola que existe por cima da Alameda”

Vereador José Sá Fernandes

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

“Registamos um aumento do nº de Sem Abrigo nas ruas, aqui, no Areeiro. Há uma duplicação e, por vezes, uma triplicação. Algo se está a passar. Dizem-me que poderá ter sido o facto de terem sido expulsos da Gare do Oriente. Será isso? Será também uma consequência do aumento dos preços das rendas? Queremos saber o que pensa a CML deste assunto e se é verdade se está a acontecer alguma coisa no número de Sem Abrigo na cidade”

“Os nómadas da rua Margarida de Abreu: junto ao parque de estacionamento que será construído perto da Gago Coutinho vive um grupo nómada que faz ali fogueiras junto às casas e no meio do descampado, a CML e a Junta fazem o que podem em limpeza mas  há ali um problema (…) há algum plano para lidar com esta situação?”

Vizinho do Areeiro Rui Martins

“Há uma grande mobilidade desta população nómada dentro da cidade. E alguns dos fenómenos relacionam-se com deslocações do Parque das Nações (…) está relativamente estabilizado nos úlitmos meses: de maio para janeiro 2018 temos cerca de 250 pessoas. Houve uma redução nos últimos dois anos mas é um número que nos continua a preocupar bastante. Temos um plano municipal para responder às pessoas de situação sem abrigo e que tem uma resposa de curto prazo, de emergência ao nível dos centros de acolhimento. Primeiro ao nível de equipas de rua que são de várias organizações e da própria CML que tem uma destas equipas (…) temos que intervir para mejprar as condições e capacidade dos centros de acolhimento (…) temos um programa que é o “Casas Primeiro” que está a trabalhar já com 80 casas e vamos acrescentar mais 50 nos próximos 2 meses” (…) “depois temos de partir para as outras questões, de saúde mental, de dependências, de emprego. O núcleo de apoio a pessoas Sem Abrigo da CML tem referenciadas os locais que referiu, sobretudo, na zona da Bomba da BP. Na noite de ontem estiveram no local e identificaram 4 cidadãos romenos.” 1:07:50

Vereador Ricardo Robles

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

“A EMEL tem planos para publicar as métricas de utilização das estações GIRA? E quais é que são os planos específicos de ciclovias para o Areeiro? Algumas serão dedicadas? O que vai acontecer ao certo? É importante chamar a atenção para uma certa demora entre a instalação e a colocação dessas mesmas docas no activo: por vezes passam-se meses” 1:09:05

Vizinho do Areeiro Rodolfo Franco
Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

“em relação à rede ciclável está disponivel online mas esta não é a melhor forma de a encontrar pelo que vamos melhorar o acesso ao site para que seja mais claro. Os projectos de ciclovias seriam partilhados com a Junta de Freguesia e vão incluir a Manuel da Maia, a Av de Paris, a Guerra Junqueiro, a Rua de Cervantes, a Avenida de Madrid. Serão disponibilizados no site da Junta. A informação do GIRA é que temos mais de 5 mil passes vendidos neste momento e mais de cem mil viagens feitas e cada estação do GIRA serve hoje 29 pessoas (…) aqui na freguesia. Em média, no sistema, são 26, portanto há aqui um equilibrio no sistema e este número tem vindo a crescerr todas as semanas e meses e à medida que ele cresce e vai chegar à zona ribeirinha” (1:19:09) “a nossa ambição é ir além das 1500 biciletas originais que estavam previstas. Em relação aos dados, a CML tem uma política de “Dados Abertos”, existindo um portal de Dados Abertos na CML e vou solicitar à EMEL e quipa do portal para que estes dados do GIRA passem a fazer parte dessa informação”

Vereador Miguel Gaspar

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

 

“Na João XXI e Av de Roma existem  um grande acumular de lixo, principalmente das actividades económicas que aqui se encontram. Principalmente junto às papeleiras e junto às caldeiras das árvores. É importante que haja uma maior  fiscalização dessa deposição desse lixo”

Vizinho do Areeiro Rodolfo Franco
“Temos trabalhado nestas localizações. Levantámos 19 procedimento contra-ordenacionais na área mas vamos intensificar a nossa fiscalização nas zonas que referiu”

Duarte Cordeiro, Vice-Presidente da CML

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

 

 

 

“Seria interessante por parte da CML haver um estudo sobre o impacto ambiental das deslocações dos alunos que frequentam escolas mais longe do que seria necessário (…) o facto principal de atribuição deveria ser a distância linear em relação à escola do que qualquer outro facto”

Vizinho do Areeiro Rodolfo Franco
Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

(ficou sem resposta)

 

“Em que estado se encontra o plano da rede pré-escolar para esta freguesia”

Vizinho do Areeiro Rodolfo Franco
“Há zonas com um grande défice e esta é uma dessas zonas. Já tive oportunidade de reunir com os dois presidentes de Junta e com os respectivos vogais de Educação e estamos a planear neste início de mandato um reforço da oferta pré-escolar em particular nas vagas de cheche (…) modelo be-a-ba, um modelo que funcionou  e que pode ser adequado. Nalguns casos precisamos de área de terreno, cerca de 700 m2 (…) temos que ir para edificios que já existem e reabilitá-los de acordo com as regras (…) esse levantamento está praticamente concluído em conjunto com o vereador Manuel Salgado”

Vereador Ricardo Robles

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

“Pedimos uma homenagem para um Jardim Zé Pedro no espaço que fica à direita da Igreja São João de Deus. Um espaço que não tem nome especial e que tem estátuas alusivas à música e que poderia ser interessante para (…) esse espaço poderia ser usado para um concerto de Rock ou algo associado às actividades que existem durante o Verão”

Vizinho do Areeiro Rodolfo Franco

“O Zé Pedro morava na Av de Paris e passeava e falava com as pessoas neste jardim”

Vizinho do Areeiro Nuno Dinis Cortiços

“Em relação à atribuição de um topónimo Zé Pedro a um jardim aqui na freguesia. Temos recebido várias propostas de várias freguesias e estamos a analisar os vários pedidos”

Vereadora Catarina Vaz Pinto

“Aquelas estátuas eram as estátuas que estavam no Cinema Monumental e vieram aqui parar com a demolição do Monumental”

Vereador Sá Fernandes

“Há uma razão histórica para os Olivais mas estamos a analisar as várias propostas que temos”
Fernando Medina

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

“o Alojamento Local entra, nesta freguesia em conflito com o Arrendamento. Estima-se que represente cerca de 50% do que antes estava apenas dedicado ao arrendamento normal. Qual é a fiscalizaçaõ que a CML faz a este tipo de negócio? Está previsto algum limite a aplicar nesta zona como haverá, p.ex,  na Baixa?”

Vizinho do Areeiro Rodolfo Franco
Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

(ficou sem resposta)

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

“Refood Areeiro: Não existe na freguesia uma sede mas agora foi dada uma na Penha de França. Não existe nenhum espaço que a CML possa ceder mais dentro da freguesia”

Vizinho do Areeiro Rodolfo Franco

“Já foi aceite e acordado um espaço na Quinta do Lavrado na freguesia da Penha de França mas que seria útil e adequado para esta organização continuar a fazer trabalho nesta zona da cidade. Julgo que essa questão está resolvida”

Vereador Ricardo Robles

“O processo da Refood foi acompanhado diretamente por mim. E o espaço que a Refood tinha indicado tinha sido solicitado por uma organização nas Olaias por uma organização que já estava no bairro. A proposta que fizemos à Refood dista 500 m da Rotunda das Olaias à quinta do Lavrado. Bem sei que ultrapassa o limite da freguesia mas o trabalho da Refood ultrapassa os limites da freguesia”

Vereadora Paula Marques

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

“Piscinas da Supera: tem havido alguma confusão com o que oficialmente é dito a quem se desloca para fazer as utilizações livres aquela piscina e o que suspostamente devia acontecer. É dado um horário muito pequeno para entradas livres por motivos de “sobrelotação”. Em meu entender a análise da “sobrelotação” não deve ser feita rigidamente num horário definido mas num momento e dizer que se ela existe ou não”

Vizinho do Areeiro Rodolfo Franco
“Acho que tem toda a razão: uma coisa é a piscina identificar um preçário com um horário para uso ocasional e dizer “neste momento temos demasiadas pessoas e não pode utilizar”. Outra coisa é a formalização de um horário dentro do horário que existe para qualquer cidadão poder utilizar a piscina da forma pontual a piscina. Ainda hoje a directora municipal enviou a dizer que eles não estão autorizados a  fazer qualquer tipo de formalização de horários para além daquele que está na tabela de preços e que têm que cumprir integralmente. Se tiver informação do não cumprimento porque a taxa de ocupação não está preenchida e vedam-lhe a entrada por favor avise-nos que nós iremos todas as formas de penalização contratual que temos”

Duarte Cordeiro, Vice-Presidente da CML

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

“No logradouro da Praça Pasteur foi criado uma concessão à EMEL e fez um conjunto de obras. Mas há um incumprimento por parte de todas as partes que assinaram o protocolo. O IGF tem 35 lugares mas neste momento já emitiu 37 reduzindo o nº de lugares aos logradouros. A EMEL incumpre no cuidado dos espaços verdes conforme o protocolo que tenho aqui e que posso ceder com arranjos exteriores que até agora não realizou. Ajunta apesar do texto não ser claro, tem a manutenção dos espaços cerdes e a manutenção pedonal, o que é estranho porque aquilo acaba por ser automóvel (…) no último pedido que fizemos a Junta esta passou à EMEL a reparação dos danos que têm entretanto ocorrido”

Vizinho do Areeiro Nuno Dinis Cortiços

1:22:12 “há uma grande preocupação com a falta de lugares na freguesia (…) os parques GIRA, as ciclovias e a não ocupação dos parques de estacionamento cobertos”

Vizinho do Areeiro Nuno Dinis Cortiços

“Estamos a falar com o parque do Casal Vistoso para que a EMEL lance uma tarifa mais baixa para residentes e espero que seja exemplo para que a consigamos levar a outros parques da freguesia e não só” 1:31:58

Vereador Miguel Gaspar

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

“Já que na Praça Afrânio Peixoto e na João do Rio existem elementos escultóricos que dão dimensão às praças. Temos uma praça muito idêntica que é a Praça Pasteur, que apesar de ter o nome “Pasteur” não tem qualquer elemento escultórico apesar de ter uma zona denominada por “Meia Lua” que é bastante propícia a que se introduzisse aqui um elemento escultórico. Eu sugeria e em conversa com um conjunto de vizinhos que se pedisse algures em França onde tivessem uma estátua que fizessem uns moldes em gesso”

Vizinho do Areeiro Nuno Dinis Cortiços

“Podemos avaliar a possibilidade de instalar algum elemento escutórico na praça. Normalmente estas obras de arte pública são colocadas no àmbito de petições da população ou de alguma efeméride. Se quiser dirigir um mail podemos avaliar essa possibilidade” 1:33:52

Vereadora Catarina Vaz Pinto

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

“Quais são as medidas previstas para combater o estilicídio?”

Vizinho do Areeiro Nuno Dinis Cortiços

(ficou sem resposta)

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

“quando está prevista a conclusão das obras no Pavilhão do Casal Vistoso?”

Vizinho do Areeiro Nuno Dinis Cortiços

“O empreiteiro faliu (…) estamos neste momento a desenvolver a reposição das condições de segurança no local e a preparar a empreitada que tem como objectivo a qualificação dos equipamentos do Pavilhão do Casal Vistoso e que vai orçar em cerca de 350 mil euros e que temum prazo estimado que se conclua em janeiro de 2019” 1:30:39

Duarte Cordeiro, Vice-Presidente da CML

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

“quando está prevista a abertura do acesso às plataformas do Metro no Areeiro que ficam na Praça Francisco Sá Carneiro?”

Vizinho do Areeiro Nuno Dinis Cortiços

“não é uma obra da responsabilidade do munícipio mas é uma obra, certamente, do interesse do município, é uma obra do metropolitano e que, como tantas outras, passou por uma fase de liítigo que condicionou o andamento da mesma. O Metro espera começar a obra tão depressa como o possível (…)  é uma obra que ainda se vai prolongar até 2019/2020 é a informação que tenho do Metro (…) o que a CML vai continuar a pedir é a maior rapidez e a maior diligência nessa obra”

Vereador Miguel Gaspar

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

“Oferta educativa a nível dos jardins e creches, especificamente a questão da António José de Almeida que está fechada há 2 anos e que supostamente iria entrar em obras”

Vizinha do Areeiro Patrícia Matos Palma

“A necessidade de creches é uma emergência mas de jardins de infância tem a mesma dimensão. Hoje estive a olhar para esta zona da cidade e a oferta é absolutamente escassa” (…) “abaixo do mínimo dos mínimos. Ter havido o encerramento do jardim de infância na António José de Almeida. Sabemos que estão provisoriamente, há dois anos, nesta escola básica que fica aqui ao lado [do Filipa]  2:16:28. “O tecto estava a cair naquela vivenda e não havia condições de segurança. Teve que haver esse encerramento. O edificio é uma vivenda com quatro pisos que é do Ministério da Educação. A CML usava os dois pisos superiores (…) No r/c  e cave estava uma inquilina que já faleceu (…) havia a possibilidade de haver obras de adaptação. Os serviços fizeram essa análise para cumprir os mínimos dos mínimos precisávamos de dois metros quadrados por aluno por sala e dentro da sala e em espaços exteriores cerca de 16 m2. Se tivessemos a ambição de ampliar para 4 turmas (…) teríamos 100 Criança (…) 1600 m2. Nem aquela vivenda nem as dez ao lado dariam. Acho que não devemos desistir daquele edificio” (…) “para a semana farei uma visita ao local para ver a parte de baixo para ampliar para a parte debaixo. Não tendo estas especificações ideiais temos que cumprir os mínimos” 2:18:17 “se conseguirmos cumprir estes mínimos adaptando, p.ex, o terraço que já era um espaço de recreio”  (…) “garantindo que há refeições porque havia uma pequena copa que não servia as refeições em condições. Sabemos que existe um refeitório na escola básica mas não é prático para as crianças naquela idade atravessarem a rua”

Vereador Ricardo Robles

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

 

“Oferta dos cuidados de saúde para os utentes da freguesia (…) é com alguma tristeza que vejo as condições como utente do Areeiro. Alvalade tem a vantagem de estar inserida no Jardim de Saúde e tem condições que no Areeiro não temos. Segundo sabemos existe a possibilidade de mudança e outras entidades envolvidas, para além da CML, nestas questões da Saúde”

Vizinha do Areeiro Patrícia Matos Palma

“No edifício dos Serviços Sociais da CML nas Olaias existe um espaço previsto para receber uma Unidade de Saúde Familiar e estamos neste momento em articulação com o Sr. Presidente e o vereador dos Recursos Humanos para  poder retirar parte dos serviços que lá estão e garantir que ficam adequadamente instalados noutra área e depois poder fazer a instalação do centro de saúde” 2:19:40

Vereador Ricardo Robles

“Trata-se de uma matéria da Administração Regional de Saúde a forma como depois vai ser feita a colocação e afectação das zonas geográficas. Mas o que vai nascer aqui no Areeiro é das melhores respostas em termos de saúde que a cidade vai ter (…) o edifício (Centros Sociais) é um hospital. Tem várias valências, desde cirurgia, meios complementares de diagnóstico, meios de recolha para análises (…) vamos abrir os serviços sociais da CML a prestarem serviços à cidade de Lisboa (…) vai ser uma transformação radical e para melhor (…) quem for ao centro de saúde e lhe for receitado um meio auxiliar de diagnóstico pode sair e  exactamente no mesmo edificio  realizar esse meio de diaganóstico, seja uma ecografia, uma radiografia, como possa ter acesso a outros cuidados de saúde” (…) vamos realocar internamente os serviços e posteriormente irão iniciar-se as obras para a instalação do centro de saúde ou UCF” (…) “é dos projectos mais importantes que teremos na freguesia e vai abranger mais do que a freguesia dando resposta a 25 mil pessoas”

Fernando Medina, Presidente da CML

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

“Centenas de milhar de carros que entram diariamente em Lisboa e que congestionam o trânsito e dificultam o estacionamento e gostava de aflorar a questão da discriminação positiva para os munícipes por forma a que quem venha de fora de Lisboa e trás o seu veículo seja de alguma forma penalizado por o fazer no estacionamento. Poderia haver uma tarifa diferenciada  para munícipes”

Vizinha do Areeiro Patrícia Matos Palma

“A economia está a crescer e com ela está a crescer o trânsito automóvel (…) é nossa obrigação trabalhar para que as pessoas que vêem hoje de carro sintam que têm algo melhor que vir de carro. Sabemos que não é só um problema de Lisboa masque é um problema da área metropolitana de Lisboa (…) Fernando Medina tem defendido uma alteração estrutural naquilo que são os transportes urbanos e uma alteração da tarifa. É por isso que estamos a trabalhar em modos de mobilidade alternativos ao transporte público para que quem traz o carro todos os dias possa achar que há um dia em que possa vir de transportes públicos, que pode pegar numa GIRA, num carro partilhado, ou numa mota partilhada” (…) “a proposta da discriminação positiva relativa aos residentes de Lisboa é muito delicada por um lado já são discriminados porque não pagam estacionamento à porta da sua casa, mas a partir do momento em que um residente que mora em Alvalade mas queira ir à Baixa a questão é que também lá estão os residentes que têm dificuldade em estacionar o carro o pé de carra” (…) temos o transporte gratuito para as crianças e o bilhete a 16 euros para a 3ª idade e a Carris está a aumentar a oferta e vai chegar ao fim deste ano com mais 15% da oferta” (…) “temos os parques disuasores e estamos a melhorar o sistema de semáforos da cidade de Lisboa e os condicionamentos em segunda fila” (…) “não é um problema fácil mas é algo emque pomos muitas das nossas energias”
Vereador Miguel Gaspar

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

“Tínhamos até há poucos dias 77% do território nacional em Seca Extrema. Que medidas estão pensadas para reconverter os espaços verdes que existem no município. A freguesia do Areeiro tem vastas áreas relvadas que são muito bonitas mas  no entanto consomem recursos hídricos de forma irracional para os dias de hoje e para as condições que conhecemos. Existe alguma campanha aos municipes para  um consumo mais racional da ágia nomeadamente dos banhos porque as pessoas não têm noção das quantidades que as pessoas consomem” (…) “não gostava que Lisboa passasse um dia pela situação da Cidade do Cabo”

Vizinha do Areeiro Patrícia Matos Palma

“No jardim que está junto ao novo Centro de Saúde (por construir nos Serviços Sociais da CML na Afonso Costa) todas as instalações em termos de novos espaços e estamos a falar de cerca de 240 hectares (…) tem sido feito com sistemas de rega eficiente, com espécies autóctones e pouca rega” (…) “e é bom que falemos de escassez de água quando chove porque devemos estar sempre atentos à escassez da água quer quando chive demais” (…) e estamos atentos às duas realidades” (…) 2:24:29 “hoje gastamos menos água no município do que gastávamos há uns anos atrás porque tomámos medidas de rega eficiente” (…) “podemos fazer mais e estamos num processo com as juntas de freguesia para reduzir o consumo de água. Há alguns relvados que é preciso ter na cidade (…) mas como sistemas de rega mais eficiente. Estamos a avaliar com todas as freguesias para conjuntamente com a EPAL introduzirmos sistemas de rega inteligentes (…) sensores de humidade para regarem apenas quando é preciso” (…) “temos uma empresa de distribuição de água que é a terceira  melhor do mundo em perdas de água. Regamos a maior parte dos espaços com água potável (…) temos cidades como Oslo que perdem 20 a 40% e nós não temos esse desperdício” (…) “por outro lado devemos reter a água e esta chuva que cai hoje nós no vale da montanha fizemos bacias de retensão para que ela se infiltre e melhor os aquíferos da cidade” (…) “estamos a realizar um estudo muito grande para podermos reutilizar a água vinda das ETARs que já fazemos em pequena escola nalgumas freguesias para lavagens de rua” (…) “para termos uma rede de distribuição de água reciclada na cidade e isso vai permitir não só a lavagem de ruas mas também a rega” (…) “mas é muito complexo. A legislação é de dificil apreensão, mesmo a europeia, porque temos que ter cautelas com a saúde” (…) “mas estamos a montar a rede de água reutilizada” (…) ” é inadmissível, do meu ponto de vista, que hoje as construções novas que os autoclismos não sejam abastecidos pelos banhos. 20% da água que gastamos nas nossas casas são dos autoclismos”

Vereador Sá Fernandes

“na nova construção de habitação de iniciativa pública que estamos a fazer os autoclismos já são abastecidos por aquilo que é agua desperdiçada nos lavatórios (…) por exemplo na nova construção no Bairro da Boavista, no Bairro Padre Cruz e no Bairro da Cruz Vermelha este modelo se repetirá. Bem como o aproveitamento das águas pluviais para reservatório de água para se poder, p.ex, utilizar na rega dos espaços verdes associados a cada fogo” 2:29:32

Vereadora Paula Marques

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

 

2:45:55 “venho aqui na qualidade de primeira peticionária da petição “O Filipa é de todos” e que visa a revisão da Carta Educativa da cidade de Lisboa e do mapa das escolas” (…) “é a oportunidade para falarmos pela primeira vez com o vereador Ricardo Robles desde a sua tomada de posse” (…) “sabemos que a Carta está a ser revista. Já fomos ouvidos pela Comissão” (da AML) (…) “é tão importante nesta junta de fregusia do Areeiro, na zona da antiga freguesia São João de Deus rever a carta (…) 2:46:58 “por forma a ter jardim infantil e de ter uma escola secundária. Penso que somos o único agrupamento da cidade de Lisboa que não tem acesso directo nema  aesols secundária nema jardim infantil” (…) “folgo muito em ouvi o vereador Ricardo Robles porque tenhio três filhos nessa faixa etária no entanto  estou preocupada porque nos foi dito na reunião da comissão que está a elaborar a carta de que não haveria construção de novos equipamentos portanto gostava de saber qual seria a solução”

“A escola secundária (…)  ainda não foi falada. Antigamente servia a zona a escola secundária Filipa de Lencastre ou a escola secundária Rainha Dona Leonor e neste momento os meninos que pertencem à antiga freguesia São João de Deus não têm, pertencendo ao agrupamento de escolas Luís de Camões (…) não têm escola secundária (…) quando fazem a matrícula são automaticamente  colocadas no último lugar das preferências porque não fazem parte da zona e os pais também não trabalham na zona e não se enquadram em lado nenhum.São atirados para  o liceu que calhar sem os pais terem a mínima noção de onde os filhos vão parar (…) temos miúdos do nono ano que não sabem onde vão estudar no ano a seguir. Podem calhar aqui ou num liceu próximo ou ao outro lado da cidade. É uma verdadeira lotaria. A nossa indignação em relação  ao mapa como está actualmente predne-se com o facto de nesta zona da cidade de Lisboa o acesso à educação pública não ser para todos: simplesmente. (…) aquilo que devia ser uma opção de cada agregado familiar: a opção pelo ensino privado ou  pelo público ser obruigatória nesta zona da cidade. Há pouco não responderam ao meu vizinho Rodolfo sobre o facto de nos deslocarmos todos  os dias para colégios que são fora da nossa área de residência gera mais poluição e que haja um agravamento do trânsito e estamos a cortar aos nosso filhos as hipoteses de estreitarem as ligações com os colegas que são do bairro” 2:50:30 “os meus filhos vivem numa capital de um país da União Europeia. Não têm escola e eu gostava de saber quando é que terão”

Vizinha do Areeiro Joana Amores

“A revisão da Carta Educativa está em curso. É um documento  estratégico fundamental. A revisão já vem atrasada mas está a decorrer. Esta revisão foi contratualiza da com uma equipa do ISCTE dirigida pelo  Professor Luís Capucha. Foi feita uma primeira fase de levantamento. Nesta altura está a ser feita uma consulta alargada às juntas de freguesia que terminou na semana passada. Foram feitas três reuniões agrupando várias freguesias de Lsiboa. Está em curso um levantamento junto dos professores e jundo dos agrupamentos (uma matriz de inquérito) e nem todas as respostas foram ainda todas dadas. Esperamos ter em abril uma proposta que possa entrar em consulta pública (…) temos na cidade de Lisboa uma oferta de ensino privada superior à oferta pública.Temos grandes diferenças entre as escolas públicas ao nível das infraestuturas mas também ao nível do próprio sucesso escolar (…) temos médias de insucesso escolar inferiores à média nacional o que é bastante  preocupante. Por isso a Carta Educativa e feito este levantamento  tem que apresentar propostas.Não será a Carta Educativa a criar novas escolas e novos equipamentos. Essa decisão  será tomada depois do que a Carta Educativa tomar ou do caminho que ela nos apontar” (…) “os municipios têm responsabilidade sobre a rede pré-escolar, os jardins de infância e as escolas básicas de primeiro ciclo. As de segundo e terceiro ciclo não estão. E o secundário também não (…) conheço as dificuldades que manifestou mas não temos responsabilidades directas, mas a carta educativa vai debruçar-se sobre isso também. A questão das matrículas é uma das questões absurdas na cidade, as áreas da escola, na análise que fiz e no meu entender têm erros muito graves de definição de território que não se cruzam com nenhum critério objectivo nem com a definição geográfica da freguesia, nem com a oferta de equipamentos equilibrada em termos de população. Há alguns mistérios que eu, conheço algumas das respostas, mas acho que não o equilibrio de que precisa para dar uma resposta adequada à população”

Vereador Ricardo Robles

“entram hoje na cidade de Lisboa mais pessoas para vir trabalhar que os residentes que trabalham na cidade de Lisboa. Isto é o resultado de um processo de desestruturação no seio da área metropolitana de Lisboa que tem várias décadas mas que depois tem consequências muito concretas e significativas em vários domínios na vida da cidade” (…) “tem efeitos na rede de creches a própria dimensão da oferta tem esta dificuldade. Aquilo que funcona normalmente como métrica nas outras cidades funciona mal em Lisboa porque  é feita sobre a população residente e não responde ao problema da população flutuante” (…) “a questão que é colocada em relação a este agrupamento e escola em particular tem centralmente a ver com isso e é conhecida a razão. Não é uma questão fácil de resolver. Não é uma questão que possa ter uma resposta imediata ou simples” (…) “acho que trabalho na Carta Educativa vai ter que ter uma consequência em infraestruturas e que essa consequência já não está nas mãos da CML” (…) “nas escolas de 2º e 3º ciclo – nas secundárias houve – um grande défice de investimento (…) neste caso (Filipa) é bem conhecida a origem desta questão que está mesmo aqui ao lado com grande tamanho à vista de todos”

“Ouvimos vários munícipes falarem da questão do Pré-Escolar. É um dos grandes problemas da cidade de Lisboa. De resto uma cidade muito envehecida mas que não tem conseguido encontra formas de encontrar condições para as pessoas que aqui querem constuir a sua vida. Quero colocar a questão ao sr. Vereador se nas soluções, nomeadamente para esta freguesia, se tem considerado visitar as creches privadas que eventualmente tenham excesso de lufgares e que eventualmente possam ser objecto de algum acordo com a CML porque porventura a resolução deste problema poderá ser assim mais rápida” (…) “sobre a questão das moradas e dos estratagemas que muitas vezes os pais encontram e que são situações delicadas e complicadas, gostava de sabe como se está a pensar nestas questões para o próximo ano lectivo e aíinda sabendo que Lisboa tem um problema grave de insucesso escolar no 2º ano, quando os meninos são supostos aprenderem a ler e a escrever. Lisboa é no âmbito nacional o conselho que está pior: como é que nós enquanto CML somos capazes de ajudar, também do ponto de vista da organização e das infra-estruturas a criar condições para dar mais apoio neste ano específico e procurar superar estas dificuldades que estão identificadas

Vereadora Assunção Cristas

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

 

 

“quando está prevista a conclusão das obras no Pavilhão do Casal Vistoso?”

Vizinho do Areeiro Nuno Dinis Cortiços

“O Largo do Casal Vistoso já tinha sido sinalizada por parte do sr. Presidente da Junta tendo pedido uma solução rápida por parte da CML que permitisse a entrada da EMEL. Foi a reunião de câmara recentemente e foi aprovado um zonamento para que a EMEL pudesse começar a explorar a zona e estamos no processo de iniciar a exploração da EMEL (fiscalização, regulação, etc). Reconhecemos o atraso e neste momento está recuperado” (…) “as obras do pavilhão tenho indicação dos serviços que (bocas de incêndio e obstáculos à circulação pedonal não tínhamos conhecimento no meu gabinete mas a questão já está a ser avaliada pelos serviços para que se determinem as eventuais melhorias que seja necessário fazer”

Vereador Miguel Gaspar (em resposta a morador no Largo do Casal Vistoso)

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

 

 

3:22:45 “Zona 20, Bairro do Arco do Cego: após tantos anos de degradação sofreu recentemente obras visíveis e dispendiosas: a população contesta-as dizendo que era apenas necessário repavimentar as vias, todas esburacas e mais nada. Não foi assim. Reinventou-se um bairro com características próprias consolidadas há mais de 90 anos (…)  instalou-se aqui um agrupamento escolar com crianças vindas de longe, muitas com moradas falsas. Diminuiram-se transportes públicos e aumentou a circulação particular exterior ao Bairro” (…) “aqui no Bairro criou-se uma Zona 20 mas a circulação continua a favorecer o automóvel e a velocidade  de 30, 40 ou 50 sem nenhuma medida restritiva” (…) “todas as esquinas em que bombeiros têm que passar foram assinaladas com a palavra “bombeiros” só que os automobilitas – gente finória – deram-lhs logo a volta e passaram a conduzir à bombeiro pondo em perigo a segurança dos peões. Sugeria que para atenuar um pouco estas zonas de esquina perigosas para além da palavra “bombeiros” seja também pintadas de vermelho (…) “as lombas redutoras de velocidade foram eliminadas. Numa obra posterior, por falta de coordenação entre elas, a segunda anulou a primeira. Nesta lomba (Magalhães Lima) foi retirada a lomba e o sinal 20 e é agora uma porta aberta para acelerar. (…) foram colocados muitos pilaretes e bem, mas muitos foram abaixo e isto quer dizer alguma coisa porque é um barómetro da situação”  (…) “o Areeiro não tem estruturas desportivas adequadas à terceira idade” 3:28:22 “a terceira idade também é lisboeta e precisa de um ginásio” (…) “com a reforma fomos deslocados para o Centro Intergeracional do Areeiro ” 3:29:30

Vizinhos do Areeiro Ladislau Ferreira

“Sobre o Bairro do Arco do Cego quero dizer o seguinte: defendi muito a intervenção que foi feita e a intervenção que foi feita que já não tinha há muitas décadas uma intervenção tão profunda como aquela que aconteceu. Sabemmos que não foi um processo linear e que houve várias melhorias e decisões que foi preciso tomar. Na reunião descentralizada de há dois anos atrás o magno problema é que o projecto não englobava o escoamento de águas e que havia o risco de as águas voltarem para as habitações (…) não tenho dúvidas de que a intervenção qualificou muito o bairro. Aliás, há pouco, uma intervenção referia o que se está a passar com os valores da habitação aqui [Rui Martins quando citei a vivenda de 80 m2 por 1.3 milhões de euros]  e que corre dos investimentos que aqui foram feitos. Deu-se  um grande avanço em problemas que eram muito mais profundos (…) deveríamos aguardar um pouco e ver que passos daremos a seguir para resolver problemas que também damos como reais (…) há problemas mais difíceis e que resultam da falta de civismo: não podemos ter um polícia atrás de cada condutor” 3:33:14 (…) “podemos reforçar o stock de pilaretes do presidente da Junta e fornecer-lhe os novos pilaretes que estamos a instalarcom betão e viga de ferro dentro que são bastantes mais amigáveis dos automobilitas agressivos” (…) “queremos um bairro que seja usado como atravessamento da população exterior ao Bairro” (…) “mas temos ao mesmo tempo que assegurar questões como a da passagem de veículos de determinada dimensão”

Fernando Medina, Presidente da CML

“o Bairro está melhor. Há muito menos acidentes. Na esquina do meu bairro via-os constantemente.” (…) “a marca dos bombeiros é um projecto muito interessante feito pela Protecção Civil da CML para dar a percepção às pessoas para dar ideia às pessoas da necessidade de passagem dos bombeiros e das ambulâncias até financiado pela União Europeia” (…) “tem que ser melhor explicado”

Vereador José Sá Fernandes

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

 

 

 

3:37:27 “estou motivado por alguma indignação e desejo de mudança (…) o aperfeiçoamento da nossa democracia é uma tarefa urgente como é demonstrado o alheamento dos eleitos nos actos eleitorais (…) sem uma participação efectiva dos eleitores nos actos dos governantes a democracia real irá desaparecer e tornar-se numa democracia formal (…)  as alterações envolvendo mudanças nas condições de vida dos moradores estes deveriam ser consultados” (…) “as intervenções só deveriam ser feitas apenas após a consulta às organizações de moradores e só serem implementadas após se ter chegado a acordo” (…) ” com legislação adequada que depois se poderia ir estendendo” (…) “obras da Guerra Junqueiro, onde habito e que foi a razão principal desta minha indignação: no dia 26 de fevereiro alguns moradores receberam a indicação de que a CML se preparava para uma repavimentação da avenida e que as obras iriam começar no dia 29 com um prazo prevísivel para a concretização de uma semana (…) é inadmissível que a CML adopte perante os moradores uma atitude que condiciona vida dos moradores desta forma” (3:40:36) “autoritária e displiciente. A informação da obra é dada com apenas dois dias de antecedência e não é referido com pormenor o seu conteúdo. Constou posteriormente que havia a intenção de fazer uma pista exclusiva para bicicletas ao longo de um dos lados reduzindo em 25% a capacidade de estacionamento na freguesia. A Junta de Freguesia não teve conhecimento antecipado desta obra. E é displiciente porqie o pavimento estava em condições regulares” (…) “A obra poderia ter sido realizada no verão o que seria mais conveniente  para os moradores e comércio local” (…) “a intenção de uma pista dedicada a bicicletas não tem em consideração os interesses dos moradores nem considera soluções não penalizantes para os interesses locais” (…) “circulação comum automóvel-bicicleta a 30 km/h” (…) “na Av Guerra Junqueiro a circulação é da ordem dos 20 km/h e as bicicletas circulam com os carros e não há memória de um único acidente com bicicletas” (…) “se a freguesia e a CML adoptarem a forma que referi no ponto anterior e que aparentemente faz falta em Portugal: a passagem de uma democracia formal a uma democracia real”

Morador Manuel Tavares da Silva

“A forma de proceder da CML não foi a melhor na questão da Guerra Junqueiro. Houve uma falha de comunicação e a informação que demos às pessoas foi incompleta” (…) “neste caso o folheto posto em casa das pessoas não tinha a informação toda” (…) “é cada vez mais importante o envolvimento das pessoas nas decisão que vão sucedendo na cidade e talvez por isso, também, a importância do Orçamento Participativo. Como sabe, no OP de Lisboa houve um projecto vencedor que foi o de fazer a ciclovia na Guerra Junqueiro (…) tem um orçamento previsto (…) a ciclovia da Guerra Junqueiro está previsto no plano ciclável que já foi feito há alguns anos e que é publico mas que reconheço que não estamos a divulgar da melhorar (…) vamos colocar na CML e na Junta os projectos em causa (…)  estive atento a este fenómeno nas redes sociais e houve pessoas porque é não fazemos como noutros países e a via descendente é em contra-sentido. Nós achamos que há questões de segurança. E achamos que aquela ciclovia é muito importante porque permite ir da cota da Praça de Londres para a da Alameda, porque é subida mais suave que temos na ligação destes trajectos e isso vai atrair um número significativo de ciclistas” (…) “nos dois extremos dessa ciclovia há docas de grande dimensão” (…) “em Portugal o Código da Estrada proibe ciclovia partilhas no sentido contrário” (…) “nos canteiros da Guerra Junqueiro era inaceitável ou fazíamos no passeio, estes não são assim tão largos, tem comércio local e nós queremos que cada vez mais pessoas estejam no passeio” (…) “é no espaço viário entre o lancil e o passeio que essa ciclovia vai ser feita. A perda de lugares na Guerra Junqueiro é compensada pelo arranque ao mesmo da obra na Avenida do México para compensar essa perda de lugares”

Vereador Miguel Gaspar

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

 

“cada vez há mais gente com vontade de por as mãos na terra e as cidades têm esse grande potencial (…) estas soluções que estão a aparecer agora ainda de forma embrionária (…) o alargamento dos parque hortícolas. Existem centenas de pessoas que estão em lista de espera para novas hortas faço um apelo para que a CML planei mais hortas do que aquelas que estão a ser planeadas e que haja um projecto ao nível das freguesias e CML de recolha de lixo orgânico porque neste momento temos o lixo indiferenciado com toneladas de nutrientes de compostoque poderiam fertiziliar a terra” (…) “em Vila Nova de Famalicão existe já uma iniciativa cidadão de recolha porta a porta deste tipo de lixo” (…) “plantação nos jardins de espécies mais comestíveis” (…) “educação ambiental porque todas estas transformações não se fazem por decreto. Qual é a disponbilidade da Junta e da CML de implenmenar educação ambiental e que envolvam várias idades. Sendo interessante que as escolas e as creches pudessem ter alguma da producao alimenta feita também na própria escola” (…) “Curitiba tem ovelhas municipais que fazem a  manutenção dos seus espaços verdes”

Vizinho do Areeiro Gustavo Briz

“O programa das hortas tem sido um sucesso: há mais procura que oferta. Aqui perto há no Vale da Montanha mais um parque hortícula. Este sábado foram entregues uma série de talhóes em Carnide” (…) “um dos próximos parque no Vale da Montanha ja perto de Marvila (…) “os pomares têm a ver com saúde publica (…) comida que pensamos que é comestível e que não é boa para a saúde” (…) “é muito dificil fazer isso (ovelhas) e tinhamos um projecto que apresentámos à União Europeia (Quinta Pedagógica) mas que foi recusado porque não era inovador”

Vereador José Sá Fernandes

“temos previsto em 2019 introduzir na cidade de Lisboa o processo de recolha porta-a-porta em 6700 fogos que já identificámos” (…) “em zonas que têm espaço em termos de contentorização e depois ir alargando” (…) “no âmbito de um programa comunitário vamos distribuir 4 mil compostores em áreas de moradias ou condomínios que tenham áreas capazes de receber esse tipo de equipamento e reduzir dessa forma a quantidade de lixos” (…) vamos ter uma reunião com as Juntas sobre a implementação deste projecto – com formação – e criar um projecto de compostagem comunitária , com um piloto nos Olivais, mas mas se o presidente da freguesia do Areeiro quiser podemos alargar ao Areeiro este projecto.”

Vice-Presidente Duarte Cordeiro

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PASSAR PARA POSTS NO SITE

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *