Proposta à CML para uma maior divulgação do serviço de recolha de resíduos verdes (de jardim) [Resolvida]

Jardins Limpeza Urbana e Civismo Público Perguntas à CML Resolvido

screen-shot-02-27-17-at-12-41-pm
Os subscritores sugerem que a Câmara Municipal de Lisboa divulgue mais activamente o serviço de recolha de resíduos verdes (de jardim), por marcação para eventual e futura compostagem e uso nos jardins mantidos pela autarquia e pelas juntas de freguesia da cidade e, em particular, no Areeiro.
Actualmente, e por falta de divulgação, muitos destes resíduos são desperdiçados nos contentores de lixo indiferenciado sendo que a autarquia poderia alterar o folheto em que divulga o já existente nº 808 20 32 32 da “Recolha a Pedido” acrescentando este serviço (que só fala de “lixo volumoso”) aumentando assim a quantidade de resíduos reciclados pela cidade e criando poupanças no funcionamento corrente dos jardins da cidade.
Recordamos ainda que Portugal está obrigado por uma Directiva Europeia a reciclar até 2020 50% de todos os seus resíduos urbanos, mas que 2015, essa percentagem não ía além dos 28%.

Subscrevem:
Rui Martins
Teresa Raposo
Mira de Lacerda
Maria Palma
Pedro Vazão de Almeida
Luisa Pico Costa
Maria Saraiva
Pedro Pinto
Pedro Silva
Elisabete Carvalho
Miguel Peixoto
Luis Seguro
Madalena Matambo Natividade
José João Leiria-Ralha
Duarte Amado
Maria Nunes
Filipa Ramalho Rickens
Clara Ribeiro
Maria Lourdes Alves Gouveia
Cátia Mendes
Alice Torres
Isabel Athayde E Mello
Cris Milagre
Elvina Maria Reis Rosa
John Burney
Luis Manuel Mesquita Dias
Pilates Pascal

23 de Novembro de 2017:
Menos um pendente com a CML:
Em declarações à agência Lusa, o vereador responsável pela Higiene Urbana disse que a Câmara Municipal vai “distribuir quatro mil compostores para compostagem doméstica, uma vez que o lixo orgânico é a maior fatia do lixo produzido pelas famílias”.
“Se recuperarmos esse lixo, nomeadamente para fazer adubos, conseguimos ganhos imediatos, pois é menos lixo que temos de pagar para tratar ou queimar”, apontou.
Duarte Cordeiro explicou que “estão identificadas todas as moradias com jardim” no concelho e que, para além do compostor, será dada formação aos munícipes.
O objetivo do município é que estes equipamentos possam ser distribuídos “no início de 2018”, dado que a Câmara se encontra em processo de “adquirir os compostores e lançar o concurso para a formação”.”
http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/lisboa-vai-distribuir-quatro-mil-compostores-a-municipes-com-jardim-em-2018

Atualização de Março de 2018:
Lisboa a Compostar é um programa destinado a munícipes que possuam quintal, logradouro ou jardim, inclui a oferta de um compostor a quem manifeste interesse em transformar os seus resíduos domésticos em fertilizante, formação em compostagem e apoio continuado dos serviços camarários. Arranca já em maio.

Inscreva-se já para receber o seu compostor ou esclareça as suas dúvidas, a Câmara Municipal de Lisboa tem quatro mil equipamentos para oferecer e pretende levar a cabo 160 ações de formação. 

O seu lixo é valioso para o seu jardim, Lisboa agradece e o ambiente precisa.

Lisboa a Compostar é um projeto de incentivo à compostagem doméstica promovido pela Câmara Municipal de Lisboa em colaboração com a Valorsul, no âmbito do Plano Municipal de Gestão de Resíduos do Município de Lisboa e do Projeto Europeu FORCE –Cities Cooperating For Circular Economy, HORIZON 2020.”
http://www.cm-lisboa.pt/noticias/detalhe/article/temos-um-compostor-para-si

 

“cada vez há mais gente com vontade de por as mãos na terra e as cidades têm esse grande potencial (…) estas soluções que estão a aparecer agora ainda de forma embrionária (…) o alargamento dos parque hortícolas. Existem centenas de pessoas que estão em lista de espera para novas hortas faço um apelo para que a CML planei mais hortas do que aquelas que estão a ser planeadas e que haja um projecto ao nível das freguesias e CML de recolha de lixo orgânico porque neste momento temos o lixo indiferenciado com toneladas de nutrientes de compostoque poderiam fertiziliar a terra” (…) “em Vila Nova de Famalicão existe já uma iniciativa cidadão de recolha porta a porta deste tipo de lixo” (…) “plantação nos jardins de espécies mais comestíveis” (…) “educação ambiental porque todas estas transformações não se fazem por decreto. Qual é a disponbilidade da Junta e da CML de implenmenar educação ambiental e que envolvam várias idades. Sendo interessante que as escolas e as creches pudessem ter alguma da producao alimenta feita também na própria escola” (…) “Curitiba tem ovelhas municipais que fazem a  manutenção dos seus espaços verdes”

Vizinho do Areeiro Gustavo Briz

“O programa das hortas tem sido um sucesso: há mais procura que oferta. Aqui perto há no Vale da Montanha mais um parque hortícula. Este sábado foram entregues uma série de talhóes em Carnide” (…) “um dos próximos parque no Vale da Montanha ja perto de Marvila (…) “os pomares têm a ver com saúde publica (…) comida que pensamos que é comestível e que não é boa para a saúde” (…) “é muito dificil fazer isso (ovelhas) e tinhamos um projecto que apresentámos à União Europeia (Quinta Pedagógica) mas que foi recusado porque não era inovador”

Vereador José Sá Fernandes

“temos previsto em 2019 introduzir na cidade de Lisboa o processo de recolha porta-a-porta em 6700 fogos que já identificámos” (…) “em zonas que têm espaço em termos de contentorização e depois ir alargando” (…) “no âmbito de um programa comunitário vamos distribuir 4 mil compostores em áreas de moradias ou condomínios que tenham áreas capazes de receber esse tipo de equipamento e reduzir dessa forma a quantidade de lixos” (…) vamos ter uma reunião com as Juntas sobre a implementação deste projecto – com formação – e criar um projecto de compostagem comunitária , com um piloto nos Olivais, mas mas se o presidente da freguesia do Areeiro quiser podemos alargar ao Areeiro este projecto.”

Vice-Presidente Duarte Cordeiro

Reunião Descentralizada da CML de 07.03.2018

https://www.youtube.com/watch?v=5sr7cjhNHZM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *