Sugestões para os problemas de inscrição no Programa “Areeiro em Férias Sénior”

  1. Parece nítido de que existem na Freguesia do Areeiro recursos disponíveis: mais de 500 mil euros em depósitos a prazo (a juros muito inferiores à inflação) e 900 mil euros por gastar no orçamento de 2018 provam-no. Há assim espaço para reforçar – muito – estes programas de férias para crianças e idosos. Todos os relatos, neste ano e no ano passado, são o produto directo da falta de oferta e bloqueios administrativos. Não se compreendem assim os relatos que indicam “falta de pessoal” na inscrição dos seniores. O problema não está em que “as pessoas vêm todas à primeira hora do primeiro dia, daí o tempo de espera”: está na falta de capacidade de processamento rápido das inscrições (mais pessoal) e na falta de oferta: mais autocarros, locais e eventos (o que aplica também ao programa para crianças).
  2. O sistema de registo online não foi – segundo diversos relatos – capaz de suportar a carga de acessos: novamente este aparentemente subdimensionamento não é compatível com uma autarquia com tantos recursos financeiros por usar. Quantos tentaram registar-se e não o conseguiram por incapacidade do sistema? Quantos o conseguiram por terem um acesso mais rápido (e caro) à Internet do que os outros? Não é justo. Mais investimento na capacidade deste sistema de registo online precisa-se.
  3. O registo presencial parece dever, pelo menos, ter que começar mais cedo, antes das 10:00 e começar muito antes, desde Maio/Junho pelo menos e assim reduzir a pressão nos momentos de registo e alargar-se, pelo menos e em simultâneo, ao outro pólo da Junta, no Bairro dos Actores.
  4. Sabemos que por vezes as localizações escolhidas não podem ter mais de X pessoas, no entanto devido à procura parece que a solução poderia passar por vários locais. As actividades não precisam de estar concentradas todas no mesmo local, poderiam ser realizadas actividades para seniores ou para crianças por grupos, eliminando assim a necessidade de limitar as inscrições aos lugares existentes.
  5. Sabendo que existem moradores na freguesia que não são eleitores na mesma, faz sentido a obrigação de estar registado como eleitor para se poder participar/inscrever nas actividades, como foi relatado? Decerto os fregueses são importantes, mesmo os que não votam.
    Algumas citações em https://www.facebook.com/groups/Vizinhos.do.Areeiro/permalink/2204873396492122/
    “Dia 10 de Junho abriram as inscrições para as férias dos praia dos seniores.
    Estas pessoas chegaram às instalações, e a maior parte delas chegaram antes das 9h.
    Algumas saíram de lá depois das 16h! Acreditam que estas pessoas nem tiveram direito a vir a casa comer?
    Caso saíssem perderiam a vez!
    Estamos a falar da 3ª idade e alguns com deficiências físicas… E problemas de saúde…
    Como isto pode acontecer?
    Nas instalações da sede da nossa junta de freguesia!?
    Isto é valorizar a 3ª idade?
    É preocupação por eles?”
    “Desculpe mas que falta de respeito pelas pessoas, idosos que não podem estar assim tanto tempo a espera. Deviam ter previsto que iam ser muitas pessoas a fazer a inscrição”
    “Isso também acontece com a praia para as crianças e em outras juntas de freguesia. A minha sugestão seria a implementação da utilização do Sistema de senhas.”
    “Sim e até havia.
    Até passou das 130 se não estou em erro…
    Não podiam abandonar o lucal, caso contrário teriam de tirar nova senha!”
    “É estranho, porque este ano, para o Campo de Férias das crianças, a inscrição podia ser realizada online.
    No ano passado era apenas presencialmente, o cenário foi semelhante e foram levantados ainda outras questões (pessoas a inscrever crianças que não eram seus educandos).
    Após várias reclamações no ano passado, este ano a JF disponibilizou esta alternativa de inscrição online (embora tenha apresentado algumas dificuldades técnicas).
    Não sei porque não se aplicou a outros programas, como o dos idosos 😕”
    “Sim realmente também se aplicou aos idosos.
    Acontece que uma grande parte não sabe nem tem quem lhe faça isso…”
    “Posso dizer que este ano a inscrição do meu filho correu muito bem. Fiz exatamente o que pediram para fazer antes da plataforma estar disponível. E depois foi muito rápido. Em menos de 10m a inscrição foi feita e logo no dia a seguir recebemos a referência para efetuar o pagamento. Este ano foi muito bom comparativamente ao ano passado. E assim deveriam de continuar.” (mas não refere ao programa para idosos)
    “Quem quisesse participar no Programa de Férias Sénior também podia fazê-lo on-line. E do que me contaram houve pessoas que tentaram passar á frente das que tinham chegado cedo ou antes delas. Nestas situações há um bocadinho de tudo! Há pessoas educadas e respeitadoras e outras nem por isso!”
    “Estou a dizer que houve quem estivesse lá antes das 8h da manhã e só saiu depois das 16h sem Comer porque não podiam sair de lá! Perdiam a vez…”
    “Mas houve distribuição de senhas. E dado a grande afluência as mesmas esgotaram rapidamente. E foi me dito, que quando as senhas esgotaram pediram às pessoas para voltarem às 14:30 e que apesar de tudo as coisas estavam bem organizadas. Dado que a faixa etária deverá ser muito semelhante entre os participantes, não sei como se puderá fazer para não ficarem tantas horas á espera. O melhor é pedirem aos filhos, netos e/ou familiares que os inscrevam on-line.”
    “Dá para fazer pela Internet. Só quem não tem é que tinha de ir à junta. Embora os mais velhos não saibam os filhos podiam ajudar. Talvez seja também falta de pessoal para as inscrições”
    “os filhos vivem longe,não teem tempo,também têem filhos….”
    “As inscrições eram a partir das 10h da manhã online e presencialmente. Foram distribuídas senhas por ordem de chegada. Pelo que percebi é um programa muito desejado, nomeadamente a 1a semana que é gratuita. Gera-se algum alarmismo e com medo de perderem lugar as pessoas vão muito cedo. O sistema online não estava a funcionar bem. Parece que também houve falhas na altura da inscrição das crianças para a praia. Também soube que a JF acolheu os idosos no anfiteatro de modo a não estarem na rua, de pé.”
    “inscrevi as minhas filhas e não tive qualquer problema. Devido ao grande fluxo de inscrições ao mesmo tempo no caso dos idosos houve alguns. Mas consegui inscrever a minha sogra online.”
    “Talvez o sistema de inscrição deva mudar mas qual seria mais justo? Seria interessante saber quantos se inscreveram e se houve gente que ficou de fora.”
    “Sim, uma questão de organização!
    Talvez começar mais cedo… Não?
    Talvez um horário mais restrito e por mais dias.
    Reunir, falar e analizar os anos anteriores.”
    “esta exposição não corresponde à verdade. As inscrições abriram no dia 10 de Julho às 10 horas, on-line e presencialmente, na hora de abertura das mesmas já se encontravam várias pessoas no local, foram distribuídas senhas por ordem de chegada e qualquer pessoa podia sair e voltar sem perder o lugar, uma vez que possuía a senha. O auditório no edifício da junta estava aberto para que quem quisesse esperar o pudesse fazer sentado e com condições de conforto, mas era totalmente opcional ficar ou sair. Temos conhecimento de um único caso de uma senhora ter perguntado se podia sair para almoçar e lhe ter sido aconselhado que não o fizesse, uma vez que faltavam apenas 3 senhas para a sua vez o que seria rápido.
    As inscrições não se realizam só num dia, abrem num dia anunciado antecipadamente e só terminam quando estão preenchidas todas as vagas, mas como é um programa muito concorrido as pessoas vêm todas à primeira hora do primeiro dia, daí o tempo de espera.”
    “As inscrições decorreram online, embora tenha tido alguma dificuldade, com o apoio via telefone de elementos da Junta acabei por fazer. As dos miúdos funcionou muito bem. Devem também compreender que quanto maior for o acesso ao programa, maior será a dificuldade de acesso.”

Subscrevem:
Rui Pedro Martins
Rodolfo Franco
Cláudia Casquilho
Nuno Dinis Cortiços
Ilda Cruz
Carmosinda Veloso
Ana Teresa Mota
Stela Correia
Ana Benavente
Anabela Nunes
Ana Costa
Zélia Pereira
Luisa Castro Correia
Ana Cardoso Santos
Sandra Leite
Zélia Brito
Luisa Teresa
Cristina Azambuja
Isabel Gameiro
Fernando Anjos
Maria Teresa Inglês Agostinho
Elisabete Carvalho
Mariana Tavares
Maria Mar
Paula C. Santos
Eduardo Júlio
Maria João Carmona
Rita Santos Vieira
Carmen Padrão
Margarida Botelho
Joao Manuel de Abreu
Eugenia Maria Sobreiro
Maria De Lurdes Machado
Cláudia Pereira
Gonçalo Aguiar
Iolanda Ferreira
Pedro André
Ana Lourenco
Nuno Ferreira
Cláudia Vitorino
Patrícia Matos Palma
Marta Moreira
Susana Carmona
Margarida Caldeira da Silva
Carolina Veloso
Cristina Leitao
Vanessa Correia Marques
Francisca Villas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *