Pedido de reavaliação de cedência de 10 lugares de estacionamento na Av Marconi ao Ministério do Trabalho

Os subscritores apelam ao Ministério do Trabalho e à CML que reavaliem a cedência de 10 lugares de estacionamento na Av Marconi aos funcionários do dito ministério que se irão, assim, somar aos 2 já aqui existentes ou que, pelo menos, consagrem a um limite horário toda ou parte desta reserva de estacionamento.
Recordamos que nos últimos meses foram perdidas várias dezenas de lugares de estacionamento em locais para ecoilhas enterradas, estacionamentos para motas e bicicletas e ciclovias sem as correspondentes criações de lugares de estacionamento de compensação agravando uma situação que já era bastante difícil para os moradores de uma das freguesias com o rácio de dístico-estacionamento mais baixos de Lisboa.
Recentemente (julho de 2018) tivemos a polémica da cedência de um número de lugares semelhantes à cantora Madonna por cerca de 720 euros. Ignoramos qual será o pagamento feito pelo Ministério à CML, mas a ser semelhante questionamos porque é que este Ministério não estaciona os seus veículos no Parque Empark a alguns metros de distância que está muito longe da ocupação total da sua capacidade.

Subscrevem:
Rui Pedro Martins
Rodolfo Franco
Jorge Oliveira
Nuno Dinis Cortiços
Cláudia Casquilho
Pedro Pinto
Luis Seguro
Teresa Aroso
Anabela Nunes
Pedro Gaurim Fernandes
Elvina Maria Reis Rosa
Ana Costa
Rui M. Sousa
Luisa Castro Correia
Cristina Azambuja
Fernando Anjos
Maria De Lurdes Canto
Manuela Melo
Clara Ribeiro
Ilda Cruz
Stela Correia
Francisco Pedroso
Luisa Galvão
Marco Neves
Lidia Monteiro
Ana Teresa Santos
Teresa Capela
Margarida Granjo Dos Reis
Pedro Stichini Vilela
Pedro Dias
Madalena Matambo Natividade
Amália Parente
Maria Concepcion
Tuti Andrade Rocha
Jorge Garcia
Andreia Cunha Dias
Elisabete Carvalho
Leonor Braz Teixeira
Margarida Suárez
Belicha Geraldes
Leonor Santa Bárbara
Maria Da Conceiçao Batista
Margarida Egea
Gonçalo Pousão
Teresa Sarmento
Antonio Sequeira
Sofia Silva
Emanuel Genovevo Costa
Ines Pintado Maury

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *