Sobre o número 8 do Boletim da Junta de Freguesia do Areeiro

Institucional

Página 2 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

O presidente da Junta tem agora novos pelouros: “Construção e Reabilitação Urbana”, “Espaços Verdes” (não existia), “Ambiente Urbano” e “Comunicação e Imagem” que são produto da recomposição dos anteriores: “Segurança e Tráfego” e “Manutenção de Equipamento e Património”.

“Área Social” parece substituir “Acção Social” que no anterior mandato pertencia à vogal Patricia Brito Leitão e é agora assumida pelo próprio presidente do Executivo.

O “Gabinete de Inserção Profissional” é um novo pelo do eleito Eurico Pereira da Conceição.

O eleito Luis Marcos não está agora no executivo sendo que o pelouro “Jurídico” passa para o novo eleito “Rodolfo de Castro Pimenta” que assume também os pelouros “Jurídico, Desporto e Associativismo e Tempos Livres e Lazer” (não há aqui “e” a mais?…)  sendo que “Tempos Livres” pertencia à eleita Patricia Brito Leitão no mandato anterior que agora fica com “Educação, Cultura e Dinamização do Espaço Público, Centro Intergeracional do Areeiro e Centro de Desenvolvimento Comunitário” (sendo que o último é o projecto “Areeiro Por Ti” sito no Bairro Portugal Novo).

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

 

Página 2 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

Diz-se aqui na página 2 que os serviços da Junta estão abertos ao público das “10h00 às 18h00” mas a 22 de março de 2017:

https://vizinhosdoareeiro.wordpress.com/2017/03/22/horario-de-atendimento-da-junta-de-freguesia-sugestao/

Os subscritores pedira, uma alteração do horário (abertura ao sábado de manhã) de atendimento da Junta.

Tendo recebido a resposta (que agradecemos):” Informamos que vai ser feita uma fase experimental a partir do mês de maio. Abrirá às 9 horas da manhã para atendimentos publico. Após esta fase iremos analisar outra hipótese”

https://vizinhosdoareeiro.wordpress.com/2017/03/22/horario-de-atendimento-da-junta-de-freguesia-sugestao/
Isto significa que este período experimental terminou e que o novo horário não foi implementado?…

(questão enviada à Junta de Freguesia do Areeiro)

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

 

Página 2 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

A tiragem continua a ser de 13.500 exemplares. Mas há sinais de que o Areeiro continua a perder habitantes… (cerca de 400 famílias menos em entre 2013 e 2017). Esta tiragem não será, assim, excessiva? Recordemos que esta revista custa 9 mil euros por ano aos contribuintes (página 15 do orçamento de 2017)

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

 

Página 3 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

A Mensagem do presidente tem o título “Por um Areeiro mais próximo de si” o que é de saudar. As Juntas são as instituições democráticas mais próximas dos cidadãos e a Democracia de Proximidade é uma das vias para a reforma e aprofundamento da democracia.

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

 

Página 3 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

Afirma o Presidente na sua mensagem da página 2 “Foi com grande orgulho que voltei a assumir a responsabilidade e o compromisso de ser Presidente de uma das melhores e mais desenvolvidas freguesias de Lisboa”

E é verdade: o Areeiro tem o privilégio de ser, graças ao seu urbanismo de alto padrão de excelência, uma das melhores freguesias da cidade.

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

 

Página 3 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

Afirma o Presidente na sua mensagem da página 2: “Além dos votos de um Santo Natal e de um 2018 repleto de saúde e paz, deixo-vos o meu mais sincero compromisso no sentido de reforçar a relação de proximidade com todos os residentes, trabalhadores e visitantes do Areeiro”. Sendo aqui de realçar que, embora a lei, permita o voto apenas aos residentes a freguesia faz-se também de quem a visita e nela trabalha (conceitos que, nos Vizinhos do Areeiro, aplicámos além do restrito conceito de “moradores”: e por somos os “Vizinhos do Areeiro” e não os “Moradores do Areeiro).

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

 

Página 5 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

Surgem aqui várias fotografias de crianças. Este tipo de fotografias já foram amplamente questionadas pela Comissão Nacional de Dados: https://www.cnpd.pt/bin/orientacoes/DEL_1495_2016_dados_alunos_Internet.pdf

da Comissão Nacional de Dados onde se lê que existe: “um dever de abstenção de disponibilização de imagens e som das crianças na Internet ainda que para o efeito exista consentimento dos pais ou encarregados de educação” (a frase refere-se às escolas mas aplica-se igualmente às autarquias) e após termos recebido um alerta por parte de um morador para a presença na Página da Junta de Freguesia do Areeiro de várias fotografias de menores pedimos à autarquia que procedesse à remoção destas fotografias que, assentiu (o que agradecemos) e as removeu da sua página ou ocultou os rostos das crianças. Contudo, neste boletim, eis que se torna a cair no mesmo erro. Recordemos que mesmo que exista autorização dos pais, a CNPD entende que não se devem publicar este tipo de fotos (como protecção das próprias crianças): “Neste contexto, importa considerar os argumentos vertidos no acórdão do Tribunal da Relação de Évora de 26 de junho de 201510, que impôs aos pais o dever de abstenção de divulgação de fotografias ou informações que permitam identificar a filha nas redes sociais”, portanto, nem mesmo com esta autorização escrita estas fotografias deveriam ter sido publicadas.

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

 

Página 5 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

A fotografia dos “Cabazes Solidários” (uma iniciativa de elevado mérito) mostra sacos de várias cores o que é uma saudável evolução em relação ao monocromia do laranja que caracterizou algumas iniciativas da Autarquia e que levou alguns a criticar a adopção desta cor como a “cor do Areeiro” pelas suas ligações partidárias. A confirmar-se trata-se de uma evolução saudável que saudamos.

Registe-se também a quantidade de famílias apoiadas pela Junta (266). Seria interessante saber de quantos habitantes totais estamos a falar. Não apreciamos a publicação do rosto de um dos beneficiários, a qual deveria ter sido evitada para protecção e reserva da identidade do próprio.

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

 

Página 5 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

Neste número da revista do Areeiro a imagem do presidente da autarquia aparece oito vezes. Na anterior edição havia aparecido 15 (!) vezes. Trata-se de um certo regresso à normalidade (tendo em conta a quantidade de pelouros directamente alocados a si) que saudamos (e que está mais próxima da média das freguesias lisboetas: Penha de França: 2 e Alvalade: 2 mas ainda demasiado frequente).

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

 

Página 6 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

“Entre janeiro e outubro deste ano foram integrados em média dois novos agregados por mês neste programa que apoia à data quase 100 famílias, num total de 237 fregueses”. Isto significa que, apesar de recuperação da economia dos últimos meses, está a haver um agravamento da condição económica dos nossos fregueses? Onde se situam estas novas familias? Nos bairros “tradicionais” ou no “Portugal Novo”? Seria interessante ter esta informação e se existe uma resposta concertada, entre vários serviços e com a CML a este preocupante agravamento.

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

 

Página 6 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

Referência ao novo “Portal do Emprego” (uma iniciativa louvável): “que está disponível no site da JFA é promover tanto candidatos como ofertas de trabalho e, apesar de estar aberto a inserção de empregos vindos de fora da freguesia, dá prioridade às empresas locais” o que é importante estímulo ao desenvolvimento da Economia Local (um objectivo da sugestão para uma moeda local no Areeiro lançada no ano passado pelos Vizinhos do Areeiro: https://vizinhosdoareeiro.wordpress.com/2016/09/19/proposta-uma-moeda-local-para-o-areeiro/

O site é https://oquepossooferecer.jf-areeiro.pt (só aparece na página 10) e tem apenas (a 26 do 12) dez ofertas de emprego o que sugere que carece, ainda, de algum apelo e capacidade de atracção (não sendo nítido, nomeadamente, as vantagens por parte de empregadores e candidatos a consultarem estes registos. Observa-se, especialmente, a falta de registos referentes às numerosas lojas em actividade na freguesia e que afixam, regulamente, nas monstras anúncios de emprego (nem uma ocorrência deste tipo está, a esta data, no site).

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

 

Página 6 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

Quanto à inclusão do Areeiro na rede de “cuidadores informais” da SCML seria, talvez, interessante incorporar algum apoio logístico ou mesmo financeiro por parte da Junta a estes cuidadores (avaliando a escala desta necessidade). De qualquer modo, eis uma iniciativa de louvar (mais informações via cefc@scml.pt).

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

 

Página 7 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

Referência ao importante (tendo em conta a demografia da freguesia: uma das mais envelhecidas de Lisboa) ao “programa “Estou Aqui Adultos”. O objetivo da iniciativa foi informar os nossos fregueses da importância de aderirem a este serviço gratuito da PSP que assegura a segurança de adultos que, pelas mais variadas razões, possam sofrer alguma desorientação na via pública. As pulseiras Estou Aqui – semelhantes às que são usadas no Verão pelas crianças – são dirigidas a pessoas que, em função da idade ou de patologia, possam ficar desorientadas ou inconscientes na via pública e promover o reencontro célere com familiares. Para aderir basta deslocar-se à esquadra mais próxima da sua residência e obter uma pulseira que tem a inscrição “Call/ Ligue 112” e um código alfanumérico que permite às autoridades terem acesso aos dados de identificação do proprietário da pulseira, assim como o contacto de familiares”

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

Página 7 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

“Todos os anos, mais de 200 pessoas inscrevem-se na nossa Universidade Sénior que é já uma das atividades mais procuradas pelos nossos fregueses, mas também por vizinhos de outras freguesias. Este ano, o arranque do ano escolar dos nossos seniores volta a trazer aulas tão variadas como Informática, História e História da Arte, Sociologia, Inglês, Alemão, Azulejaria, Pintura, Yoga, Tai Chi Chuan, entre outras”.

Por alguma razão as aulas de “astrologia” (estão nas “entre outras”?) que existem conforme:

http://www.jf-areeiro.pt/pt/universidade-senior-2 não constam nesta lista.

De recordar as questões dos Vizinhos à Junta sobre a US: https://vizinhosdoareeiro.wordpress.com/2017/12/22/questoes-sobre-funcionamento-da-universidade-senior/

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

 

Página 7 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

Referência ao “Centro de Desenvolvimento Comunitário (CDC)” que visa “melhorar a qualidade de vida dos moradores do Bairro das Olaias e do Portugal Novo através da dinamização de um conjunto de atividades e iniciativas facilitadoras do sucesso escolar e da participação cívica” e à quantidade de jovens apoiados “Atualmente, o CDC dá acompanhamento e apoio ao estudo a 46 crianças e jovens do 1.º ao 11.º ano”. Seria interessante qual é a taxa de penetração deste apoio entre os jovens e crianças deste bairro.

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

Página 7 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

Refere a integração do Areeiro no “Projeto BIP- ZIP Roteiro Emprega com vista a reforçar o trabalho desenvolvido na área da empregabilidade. Neste sentido, o Centro de Desenvolvimento Comunitário começou a dinamizar atendimentos e ações de sensibilização em dezembro de 2017” sendo que seria interessante conhecer algumas métricas nas próximas edições deste boletim.

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

Página 10 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

Na distribuição de material escolar na EB Luís de Camões voltaram os sacos cor-de-laranja… Nada tendo contra a cor para evitar eventuais associações partidárias penso que seria mais avisado recorrer a esta cor tanto mais que a autarquia materiais em outras cores. Aqui, de novo, surgem rostos de crianças o que viola a deliberção da Comissão Nacional de Protecção de Dados: “um dever de abstenção de disponibilização de imagens e som das crianças na Internet ainda que para o efeito exista consentimento dos pais ou encarregados de educação” (a frase refere-se às escolas mas aplica-se igualmente às autarquias) e após termos recebido um alerta por parte de um morador para a presença na Página da Junta de Freguesia do Areeiro de várias fotografias de menores pedimos à autarquia que procedesse à remoção destas fotografias que, assentiu (o que agradecemos) e as removeu da sua página ou ocultou os rostos das crianças. Contudo, neste boletim, eis que se torna a cair no mesmo erro. Recordemos que mesmo que exista autorização dos pais, a CNPD entende que não se devem publicar este tipo de fotos (como protecção das próprias crianças): “Neste contexto, importa considerar os argumentos vertidos no acórdão do Tribunal da Relação de Évora de 26 de junho de 201510, que impôs aos pais o dever de abstenção de divulgação de fotografias ou informações que permitam identificar a filha nas redes sociais”, portanto, nem mesmo com esta autorização escrita estas fotografias deveriam ter sido publicadas.

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

Página 12 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

“a Junta de Freguesia do Areeiro procedeu à reparação e substituição de todos os bancos durante o mês de setembro”:

Infelizmente não foi assim: nem todos os bancos foram reparados (ver Avenida de Roma, Fernando Pessa e Praça de Londres). O processo deveria ter ocorrido em junho (informação da JFA) mas estendeu-se até à semana eleitoral de outubro (onde se impõe alguma reserva em obras públicas). Quando se escreve que  “que apenas os bancos que não tinham reparação foram substituídos” não podemos confirmar já que alguns (João XXI) pareciam carecer apenas de novas tábuas. De igual forma quando se escreve “sempre mantendo o design dos anteriores, de forma a não perder a homogeneidade” isso também não aconteceu. Os novos bancos são de tipo “clássico” (o que é de louvar) mas são de uma nova tipologia que não existia no Areeiro (comparar com os da Av de Roma, p.ex.)

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

 

Página 12 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

Referencia-se o mural em Arte Urbana do Logradouro da Praça Pasteur do artista Tomás Lucas, também conhecido por “Senhor” (o mesmo autor do muro fronteiro à sede da Junta). Uma iniciativa a repetir, sem dúvida, nomeadamente nas muito martirizadas escadas da EB Luís de Camões (ver nosso pedido https://vizinhosdoareeiro.wordpress.com/2017/04/24/grafitri-artistico-ou-jardim-vertical-nas-escadinhas-da-escola-eb-luis-de-camoes/)

(este tipo de murais têm-se revelado bons disuasores contra a prática do “tag”)

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

 

Página 13 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

Uma referência muito visual ao Parque Canino (ver as questões dos Vizinhos: https://vizinhosdoareeiro.wordpress.com/2017/12/18/parque-canino-do-jardim-fernando-pessa-questoes-a-junta-de-freguesia-do-areeiro/ expõe os problemas deste (polémico) parque quanto ao piso (entre outros problemas que as fotos não permitem antever mas que as nossas questões levantam): lama e buracos por escavação revelam que há que fazer aqui, ainda, uma intervenção correctiva, pelo menos a este nível.

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

 

Página 13 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

“A Junta de Freguesia do Areeiro procedeu à aplicação de pedras de granito alternadas com pedras de calçada no cruzamento entre a Av. São João de Deus e a Av. de Roma, junto à estação da CP de Roma-Areeiro para reforçar a segurança dos peões”: uma excelente iniciativa (que a Junta repetiu junto à Alves Torgo) e que esperemos que continue a repetir noutas zonas de freguesia (sem esquecer o degrau “assassino” junto à Rosa Doce).
Nota: curiosamente, penso que esta área é Alvalade, não Areeiro.

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

Página 14 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

Uma nota: quanto a Junta lista como sua competência a “Reparação das calçadas” há que referir que a calçada artística (degradada) da Almirante Reis e Bairro do Arco do Cego permanece na CML e que a “Repintura de passadeiras” na Almirante Reis está ainda “em obra” na CML

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

 

Página 15 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

“com a seca que se tem verificado no País, esta tarefa temse tornado mais ingrata para estes trabalhadores porque a Junta de Freguesia do Areeiro adotou uma estratégia de redução do desperdício de água, sendo que durante os meses de outubro e novembro, as lavagens só se realizaram em situações que se justificassem”
O que responde ao nosso pedido:

https://vizinhosdoareeiro.wordpress.com/2017/11/20/desperdicio-de-agua-nas-regas-automaticas-da-junta-de-freguesia-do-areeiro/ (o que, naturalmente, saudamos, embora ainda aguardemos resposta).

Diz-se ainda “quanto aos lagos da Praça João do Rio e Afrânio Peixoto, estes mantiveram o seu normal funcionamento porque têm um sistema fechado, ou seja, sem desperdício de água”. Isto não é exactamente assim porque há sempre perdas por evaporação e circuito mas é verdade que estas são muito menores e que é necessário manter a água nestes lagos para prevenir fissuras por secagem de materiais (como se faz, por essa mesma razão, na Fonte Luminosa da Alameda)

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

Página 15 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

Referência à polémica da Praça (não é “rotunda”) Francisco Sá Carneiro:

“Face ao impasse em relação à manutenção da placa central da Praça Francisco Sá Carneiro, a Junta de Freguesia do Areeiro (JFA) procedeu à limpeza da mesma no final de outubro, cortando as ervas e removendo o lixo que se acumulava há meses no local. Recorde-se que no momento desta interven- ção a manutenção da Praça Francisco Sá Carneiro estava ainda sob responsabilidade da Câmara Municipal de Lisboa, enquanto a JFA aguardava que esta transferisse a competência da sua gestão”

Que durante algum tempo mereceu o foco da atenção dos Vizinhos (após alerta de moradores) e que foi, provisoriamente resolvido pela Junta:
https://vizinhosdoareeiro.wordpress.com/2017/10/04/manutencao-da-zona-relvada-da-praca-francisco-sa-carneiro-pedido-que-a-junta-de-freguesia-assuma-essa-competencia/
http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

 

Página 15 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

“Deservagem na Rua Sarmento Beires” (o nome correcto da Rua é “Sarmento de Beires”): “FA está mesmo a considerar solicitar junto dos Espaços Verdes da CML uma solução que torne este espaço mais agradável e viável, tendo em conta que a CML não previu um antes depois sistema de rega para este local” e bem se precisa… Os moradores – quando compraram aqui as suas casas esperava uma zona ajardinada não estacionamento selvagem de táxis nem encostas abandonadas e povoadas por nómadas. Resolver estas expectativas não é uma competência da Junta mas esta pode, certamente, dar aqui uma ajuda.

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

 

Página 16 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

Referencia importante a “Alimentar os pombos, deitar beatas e resíduos no chão, deixar sacos de lixo ao lado dos caixotes e não apanhar os dejetos do seu animal de estimação são alguns dos comportamentos a evitar. Estes gestos que se repetem diariamente nas nossas ruas prejudicam não só o bem-estar dos fregueses, mas sobretudo a sua saúde”
que vai de encontro à nossa sugestão (por responder):

https://vizinhosdoareeiro.wordpress.com/2016/11/21/sugestao-de-campanha-de-sensibilizacao-sacos-do-lixo-para-a-junta-de-freguesia-do-areeiro/

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

 

Página 17 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

“Esta aplicação criada no início de 2017 pela Junta de Freguesia do Areeiro permite que os seus fregueses reportem problemas inerentes ao espaço público, aos espaços verdes e à higiene urbana”.

Uma aplicação globalmente muito positiva e funcional mas que peca, apenas, na falta de emissão de um nº de ocorrência (como faz a Na Minha Rua da CML) aquando da abertura do mesmo e em funcionalidades de reporting agregado por utilizador.

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

 

Página 18 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

Mensagem de “Duarte Alcântara – Presidente da Assembleia de Freguesia do Areeiro” (PS) que revela a existência de algum pluralismo no boletim da Junta ainda aquém da presença de uma coluna por força partidária presente na Assembleia de Freguesia.
Esta mensagem exprime também a natureza e exercício da actual relação de forças políticas que existe na freguesia: “A proximidade de votações entre as duas principais for- ças políticas em contenda foi mesmo a mais significativa (e sintomaticamente, a mais pequena) de toda a cidade de Lisboa. Ora, souberam os seus actores principais compreender e interpretar essa mensagem e, em diálogo profícuo entre si, chegar a um entendimento que assegurasse estabilidade e solidez à Junta de Freguesia para este quadriénio 2017/2021, e reformar ou reformular, em alguns aspectos até renovando, num caminho que se pretende contínuo e consequente, a composição dos seus órgãos. Ou, por outras palavras, as sinergias e o entendimento encontrado entre o PSD e o PS possibilitarão inequivocamente uma base sólida de estabilidade”.

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

Página 19 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

“Na noite de 31 de outubro, realizou-se a 4ª edição do Lisboa Halloween, uma iniciativa organizada pela associação de comerciantes Bairro em Movimento e que contou com o apoio da Junta de Freguesia do Areeiro”.

Sendo esta a iniciativa com maior amplitude da freguesia (inclusivé na comunicação social) seria interessante saber mais sobre a natureza exacta em que este “apoio” se materializou.

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

 

Página 19 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

Referencia às “Especialidades e Horários” dos Postos de Saúde da Freguesia: uma informação importante a uma das rubricas mais pesadas do orçamento de despesa da Junta.
http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

 

Página 24 do #BoletimJuntaAreeiro (número 8)

Referencia ao “Areeiro Porta-a-Porta”: um serviço útil mas onde faltam ainda placas informativas dos locais de passagem (ver Avenidas Novas) e as métricas de utilização que pedimos

https://vizinhosdoareeiro.wordpress.com/2016/10/28/questoes-sobre-o-areeiro-porta-a-porta/
(e das quais nunca tivemos resposta)

http://www.jf-areeiro.pt/files/files/AF_Areeiro%20Primeiro%20%2308%20bx.pdf

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *